Topo

Rock


Metaleiros criam capas versão metal para Galinha Pintadinha, Molejo e Ultraje

Arquivo Pessoal
Rafael Tavares, designer de capas de metal, fez uma versão metal para Galinha Pintadinha Imagem: Arquivo Pessoal

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

06/09/2018 08h41

Dois brasileiros que têm feito fama por criarem capas de álbums de heavy metal para bandas de grande porte da cena do heavy metal levaram seu talento para fazer uma brincadeira com nomes de fora da música pesada. Rafael Tavares e Marcelo Vasco fizeram suas versões do que poderia ser uma versão mais extrema de um disco da Galinha Pintadinha, do Molejo e do Ultraje a Rigor. E o resultado é curioso.

A criação bem humorada foi um pedido da produção do programa de Danilo Gentili, no SBT, onde a dupla deu entrevista. Eles trabalharam juntos para fazer a capa do supergrupo de metal Metal Allegiance, no vindouro álbum "Volume II - Power Drunk Majesty", e foram convidados para contar sobre suas carreiras e fazer estes esboços bem incomuns para o dia a dia de ambos.

Arquivo Pessoal
Marcelo Vasco criou uma versão metal para uma capa do Molejo Imagem: Arquivo Pessoal

Rafael Tavares foi o responsável por desenhar a capa da "Galinha Pintadinha", que virou uma guerreira e ganhou uma logo difícil de se ler - exatamente como costumam ser as logos de bandas de black metal, gênero para o qual Rafael mais desenha. Ela foi rebatizada, é claro, de Galinha Pistolinha.

Já Marcelo Vasco, conhecido por ter feito a capa de "Repentless" do icônico Slayer, ficou responsável por criar uma versão para o que chamou de "Metal da Vassoura", do Molejo.

Ele também fez uma versão obscura para a capa de "Nós Vamos Invadir Sua Praia", do Ultraje a Rigor, banda que acompanha Danilo Gentili.

Arquivo Pessoal
Marcelo Vasco recriou "Nós Vamos Invadir Sua Praia numa versão heavy metal Imagem: Arquivo Pessoal

Curiosamente, a imagem do Molejão foi repercutir com o cantor da banda, Anderson. Ele postou um vídeo agradecendo, enquanto mostrou estar assistindo a um show do Iron Maiden:

Em entrevista ao UOL, em julho, Vasco e Tavares falaram sobre os desafios de criar capas para artistas de grande porte do heavy metal e sobre suas influências para terem escolhido essa como uma profissão.

“Em 2008 eu decidi largar o emprego e me mudar pra Serra Gaúcha, me aventurando somente no mundo das artes, com esse foco na música. Eu já tinha uma gama boa de clientes na manga, o que me deu coragem pra arriscar, porque morando no Brasil eu tinha plena consciência de que as chances de obter sucesso profissional nesse ramo eram raras. Não foi nada fácil, ralei bastante, vivia isso dia e noite”, contou Vasco.

Tavares falou sobre o bom momento para os brasileiros junto a bandas gringas. “O Brasil tem um peso forte quando se trata de música pesada, principalmente por conta do legado de bandas como Sepultura, Krisiun, Sarcófago... Mas assim como na música, acredito que nas artes a nacionalidade acaba sendo um detalhe, o que conta de verdade é a competência e comprometimento”, opinou ele.

Mais Rock