PUBLICIDADE
Topo

Por que o traficante que teria dado droga a Demi Lovato não será investigado?

Brandon Johnson é quem supostamente forneceu drogas a Demi Lovato - Reprodução/TMZ
Brandon Johnson é quem supostamente forneceu drogas a Demi Lovato Imagem: Reprodução/TMZ

Maurício Dehò

Do UOL, em São Paulo

04/09/2018 07h54

Brandon Johnson, o traficante que teria dado as drogas a Demi Lovato que a levaram a uma overdose, não será investigado pela polícia de Los Angeles. Segundo o site "TMZ", ele não corre risco de ser preso e nem será chamado para esclarecimentos, apesar de ter falado abertamente sobre o ocorrido e admitido ter fornecido as substâncias à cantora.

Em contato com as autoridades, o "TMZ" confirmou que eles não estão conduzindo uma investigação no caso. O motivo é que uma overdose é categorizada como uma emergência médica. E com a particularidade de ser um evento auto infligido por um indivíduo.

demi lovato - Getty Images - Getty Images
Imagem: Getty Images

Como não há indícios de que ela usou a droga - um analgésico forte, a oxicodona, misturada com fentanil -, Johnson segue em liberdade, sem problemas com a justiça.

Brandon Johnson falou em vídeo para o TMZ na semana passada e deu sua versão dos fatos. Johnson afirmou que foi chamado às 4h da madrugada por Demi Lovato e que, quando ela fazia essas ligações, era por querer as substâncias que ele costuma fornecer.

"Ela me mandou uma mensagem às quatro da manhã, porque ela é uma garota e ela queria se drogar. Por que mais alguém ligaria pra um cara às quatro da manhã?", disse ele, ao "TMZ". "Nós ficamos juntos, assistimos a programas de detetives, como era comum... Ela às vezes tinha dias tão longos e trabalhos tão estressantes..."

Questionado se Demi sabia o que estava tomando, ele confirmou, apesar de dizer que não sabia exatamente o que estava misturado nas pílulas: "Ela sabia 100% o que estava tomando. Eu expliquei para ela que eram [pílulas] não farmacêuticas, que eram pílulas ilegais e muito mais fortes. Ela entendeu completamente."

"É algo infeliz o que aconteceu, mas as pessoas acharem que houve alguma má conduta da minha parte é absolutamente ridículo. Não estou aqui para machucar ninguém. Eu ligo muito para ela, ela importa para mim. Foi algo que aconteceu, foi algo infeliz", afirmou ele, que diz que ela estava um pouco bêbada quando ele chegou, mas que não notou mais nada fora da normalidade. 

Ele negou ter fugido do local ao perceber a overdose. 

Demi Lovato segue em trabalho de recuperação. Ela chegou a ser internada em uma clínica de reabilitação.