Topo

Filmes e séries

"Bond 25": Após saída de Danny Boyle, novo 007 pode ter que adiar estreia

Divulgação
O diretor Danny Boyle Imagem: Divulgação

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

23/08/2018 15h47

Após a saída de Danny Boyle ("Quem Quer Ser um Milionário?") do comando da próxima aventura cinematográfica de James Bond, o estúdio pode ter que adiar a data de estreia do filme. A informação é da "Variety".

Atualmente marcada para 14 de novembro de 2019, a estreia pode acabar ficando para 2020, visto que os produtores querem encontrar alguém para reformular completamente o roteiro entregue por Boyle e John Hodge ("Trainspotting: Sem Limites") antes da saída do diretor.

Também não há interesse em retornar à versão anterior do roteiro, assinado por Neal Purvis e Robert Wade ("007 - Operação Skyfall"), que seria usado antes da chegada de Boyle à produção.

Os primeiros rumores quanto ao substituto de Boyle parecem confirmar essa suspeita: Christopher McQuarrie, diretor dos dois últimos "Missão Impossível", é supostamente o favorito do estúdio. McQuarrie, além de diretor, é roteirista.

O desentendimento entre Boyle e o time de produção aconteceu, segundo o "The Telegraph", por conta do vilão do roteiro. O cineasta queria um "clima de Guerra Fria" no filme, inserindo na trama um vilão russo que seria interpretado pelo ator polonês Thomasz Kot. O problema é que o astro Daniel Craig, que interpreta Bond, e os produtores Barbara Broccoli e Michael G. Wilson não gostaram da ideia.