Topo

Filmes e séries

Mira Sorvino diz que está sofrendo com as denúncias contra Asia Argento

Getty Images
A atriz Mira Sorvino Imagem: Getty Images

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em São Paulo

22/08/2018 09h54

A atriz Mira Sorvino, assim como Asia Argento, foi uma das primeiras mulheres a denunciar publicamente o assédio sexual que sofreram do empresário Harvey Weinstein, tornando-se uma das vozes mais importantes do movimento #MeToo.

Nesta semana, o jornal The New York Times publicou uma reportagem afirmando que Asia Argento fez um acordo de US$ 380 mil para que o ator Jimmy Bennett ficasse em silêncio após eles terem tido relações sexuais. O ator tinha 17 anos na época em que o fato ocorreu e, pelas leis da Califórnia, é crime um adulto ter relações com menores de 18 anos.

Colega de Asia Argento, Mira Sorvino se pronunciou nesta terça-feira (21) dizendo estar "triste" com as alegações de que Asia teria abusado sexualmente de um jovem ator e pagado pelo seu silêncio.

No Twitter, Mira disse que o "tempo vai esclarecer as coisas". No texto, Mira afirma que talvez Asia seja inocentada, embora defenda que agressão sexual infantil é crime hediondo. "Permaneço dedicada na luta por todas as vítimas e quero mudar a cultura que encoraja o abuso de poder nas relações sexuais".

Asia negou veementemente as alegações, embora confirme que um pagamento foi feito a Bennett pelo seu namorado, Anthony Bourdain, para que o garoto parasse de assediá-los.