Topo

Entretenimento

Dario Argento defende a filha, Asia, de acusações de assédio: "Conspiração"

AFP
O diretor italiano Dario Argento e sua filha, Asia Imagem: AFP

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

22/08/2018 09h13

O pai da atriz Asia Argento, o mestre do terror italiano Dario Argento, se pronunciou sobre as acusações de assédio sexual contra a filha reveladas por matéria do "The New York Times", dizendo que há "um ar de conspiração" em torno das denúncias.

Argento disse que sua filha "vai lutar até o final contra essas alegações". "Tudo o que está acontecendo me deixou em um estado mental negativo, é uma sequência de eventos desagradáveis", lamentou o cineasta ao jornal italiano "La Stampa".

Argento ainda deu a entender que as acusações podem estar conectadas com Harvey Weinstein e seus advogados, visto que a filha denunciou o produtor de Hollywood por estupro. "Estou apenas fazendo suposições. Certamente, desde que Asia fez sua acusação, aconteceram reações violentas na Itália, até mesmo por parte de políticos. Muitos atacaram ela, e não Wesintein", comentou.

O cineasta citou por nome dois políticos que fizeram ataques a sua filha, Vittorio Sgarbi e Matteo Salvini. "Temos que ver se essas acusações [contra Asia] são verdadeiras. Eu não acho que sejam. Acho que podem ser uma tentativa organizada de difamá-la. Acho que Weinstein disse para os seus advogados para inventarem alguma sujeira sobre ela", completou.

Argento, hoje com 77 anos, assinou alguns dos maiores clássicos do horror italiano, como "Suspiria" e "O Pássaro das Plumas de Cristal". Ele chegou a dirigir a filha em títulos mais recentes, como "O Retorno da Maldição" (2007) e "Drácula 3D" (2012).

Na matéria do "The New York Times", é revelado que Aria Argento pagou US$ 380 mil para o jovem ator Jimmy Bennet, que acusa a italiana de assediá-lo quando ele tinha apenas 17 anos de idade. Segundo Asia, a acusação é falsa, mas o pagamento foi ideia do seu namorado na época, o falecido chef Anthony Bourdain.

Mais Entretenimento