PUBLICIDADE
Topo

Conhecido por vilões, Michael Shannon diz que se recusaria a interpretar Trump

O ator Michael Shannon em cena de "A Forma da Água" - Reprodução
O ator Michael Shannon em cena de "A Forma da Água" Imagem: Reprodução

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

20/08/2018 09h27

O ator Michael Shannon tem construído boa parte de sua carreira com vilões memoráveis, como o General Zod de "O Homem de Aço" e o Richard Strickland de "A Forma da Água", mas há um personagem que ele se recusaria a interpretar: Donald Trump.

Em conversa com a revista "Playboy", Shannon disse que Trump não se encaixaria em seu rol de vilões cinematográficos porque não é, em suas palavras, "um cara mau, mas que está sofrendo".

Leia também 

"Pelo contrário, ele está se divertindo muito!", comentou. "Você está brincando? Ele está se divertindo até demais. Ele não precisa trabalhar. Ele pulou toda a parte difícil pela qual as pessoas passam para se tornar presidente. Ele não leu a Constituição, não faz ideia de nada sobre política, direito e história. Ele é um cara vendado tentando jogar dardos".

Outro motivo pelo qual o papel do atual presidente dos EUA não seria atrativo para Shannon é que, segundo o ator, Trump "não faz qualquer tipo de reflexão profunda sobre si mesmo". "Eu acho que, quando ele está sozinho com os seus pensamentos, o que passa por sua cabeça é algo como: 'Quero uma mulher e um cheeseburger. Talvez minha mulher transe comigo se eu disser para ela que é bonita'", definiu.

"Na verdade, eu espero que ninguém faça um filme sobre a administração Trump, nem mesmo um filme que o critique", comentou por fim. "Eu espero que essa época nunca mais seja lembrada, não acho que devemos registrar isso em um filme".

Atualmente, Shannon prepara-se para a estreia de "Little Drumer Girl", minissérie que adapta o clássico livro de John Le Carré. Uma coprodução entre as emissoras AMC e BBC, o título deve estrear nos primeiros meses de 2019, sem data específica definida por enquanto.