Topo

Filmes e séries

Michael Shannon é o melhor vilão que um filme pode ter atualmente

Reprodução
O ator Michael Shannon Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

23/05/2018 04h00

Todo filme deveria ter a sorte de ter no elenco um ator como Michael Shannon. Em seu último papel, como o chefe dos bombeiros Beatty em "Fahrenheit 451", o norte-americano de 43 anos prova mais uma vez que é o melhor vilão da Hollywood atual.

Na adaptação do clássico livro de Ray Bradbury, Michael B. Jordan é o protagonista, mas perde a luz quando seu colega entra em cena. Em parte, isso é culpa do roteiro, já que Montag é um subordinado (e um puxa-saco, em português claro) de seu chefe. Mas o que entra em questão também é o talento de Shannon.

Ele é frio, sério e assustadoramente interessante, queimando livros que não devem chegar às pessoas, mas guardando um segredo gigantesco que o torna diferente de qualquer um. O poder é dele, e de poucos. Sendo integrante do clube seleto, Beatty sabe mais do que eu e você, e é na nesga de luz que ele se entrega ao proibido.

Assim como vimos em "A Forma da Água", na qual Shannon sequer foi lembrado pela Academia do Oscar, o ator entrega mais um papel forte, de uma pessoa fascinada por um objetivo e que vai até as últimas circunstâncias para alcançar o que quer -- ou o que é ordenado a fazer.

Veja abaixo outros cinco momentos marcantes de Michael Shannon na televisão e no cinema

. "Boardwalk Empire"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Shannon, muitas vezes, é lembrado sempre pela sua cara de louco e associado a papéis dramáticos. E isto não é de agora, basta lembrar da cena em "Boardwalk  Empire" (2010-2014) em que ele queima com um ferro de passar roupa um homem que estava zombando de Nelson Van Alden, um ex-inspetor federal que faz trabalhos ilícitos para a máfia. Ora um homem da lei ora a força dos criminosos, o ator transita pelos dois mundos em um dos personagens mais complexos da excelente série da HBO.

. "Foi Apenas um Sonho"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Indicado ao Oscar pela primeira vez, Shannon vive John Givins, um homem perturbado que é, curiosamente, o personagem mais são da fábula adulta dirigida por Sam Mendes sobre a infelicidade da classe média suburbana. É ele quem aborda Leonardo DiCaprio e Kate Winslet, o casal "perfeito" do enredo, quando descobre que eles terão mais um filho. "Que belo homem de família você tem", diz John para a futura mãe. "Eu sinto pena de você, mas, ainda assim, talvez você mereça isso".

. "O Abrigo"

Reprodução
Imagem: Reprodução

No filme de Jeff Nichols, um pai de família começa a ter sonhos apocalípticos. Desesperado pelas visões, ele decide pedir um empréstimo no banco para construir um abrigo no quintal de casa. Shannon, sob o nome de Curtis, vê trovões e nuvens escuras trazendo um dilúvio mortal. Sua mãe foi diagnosticada com esquizofrenia quando tinha a idade atual do filho, e a questão que fica no ar é se Curtis está realmente doente ou pressente o perigo iminente.

. "Animais Noturnos"

Reprodução
Imagem: Reprodução

Voltando a interpretar uma autoridade, o ator recebeu sua segunda indicação ao Oscar como o detetive Bobby Andes, que está atrás de um grupo de criminosos que estuprou e assassinou mãe e filha. Mesmo estando do lado certo da história, a febre de Shannon para pegar os bandidos é impressionante, usando a força (extrema) quando necessário e metendo medo até em quem se comove com a triste história do viúvo, papel de Jake Gyllenhaal.

. "Possuídos"

Reprodução
Imagem: Reprodução

O momento mais paranoico, ensandecido e aterrorizante da carreira Michael Shannon é neste filme de terror psicológico. O ator é Peter Evans, um homem que afirma ser cobaia do governo norte-americano. Ele acredita que o quarto onde vive está infestado por insetos e dá inicia a uma luta ensandecida contra criaturas existentes apenas em sua cabeça. Ao lado da namorada, o pobre coitado se afasta do mundo e tenta criar uma bolha para se livrar dos pequenos invasores.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!