PUBLICIDADE
Topo

Netflix vai adaptar "A Revolução dos Bichos" com direção de Andy Serkis

Andy Serkis na Comic-Con 2017 - Kevin Winter/Getty Images/AFP
Andy Serkis na Comic-Con 2017 Imagem: Kevin Winter/Getty Images/AFP

Caio Coletti

Colaboração para o UOL

02/08/2018 10h08

A Netflix vai produzir uma nova adaptação em longa-metragem de um dos clássicos do autor George Orwell, "A Revolução dos Bichos". Após comprar "Mogli: O Livro da Selva" da Warner Bros. e retirá-lo dos cinemas para uma estreia exclusiva no serviço de streaming, a Netflix chamou o diretor do filme, Andy Serkis, para comandar o novo projeto. A informação é da "Empire".

Serkis tem rondado o projeto de adaptar "A Revolução dos Bichos" há anos, assim como o diretor Matt Reeves ("Planeta dos Macacos: A Guerra"). Reeves vai produzir o projeto da Netflix, que ainda não tem previsão de lançamento.

Em "A Revolução dos Bichos", originalmente lançado em 1945, Orwell conta a história dos porcos Bola-de-Neve e Napoleão, que se rebelam contra os humanos que são donos da fazenda onde vivem e ganham sua independência. Eles constroem uma sociedade utópica baseada na igualdade entre os bichos, mas logo Napoleão se vê consumido pelo poder e distorce a intenção original da revolução, eliminando seus rivais e instituindo um mandamento fundamental: "Todos os animais são criados iguais, mas alguns são mais iguais do que outros".

Orwell, um auto-proclamado socialista democrata por toda a sua vida, escreveu o livro como uma crítica ao regime stalinista na Rússia, que ele considerava uma "traição" dos princípios da Revolução Russa de 1917.

"A Revolução dos Bichos" já foi adaptado duas vezes anteriormente: em 1954, em um filme animado que, segundo o diretor, recebeu financiamento direto da CIA; e em 1999, em um telefilme contando com as vozes de Ian Holm ("O Senhor dos Anéis"), Kelsey Grammer ("Frasier") e Julia Louis-Dreyfus ("Seinfeld").