PUBLICIDADE
Topo

Série prequel de "Game of Thrones" começa a ser filmada em outubro

Caminhantes Brancos devem ser importantes na nova série da HBO - Divulgação/HBO
Caminhantes Brancos devem ser importantes na nova série da HBO Imagem: Divulgação/HBO

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

10/07/2018 10h10

"Game of Thrones" encerrou de vez suas gravações, mas a HBO irá retornar rapidamente ao universo criado pelo autor George R.R. Martin. De acordo com o jornal "The Belfast Telegraph", o prequel da série começará a ser filmado já em outubro deste ano.

Ainda sem título, a produção derivada se passará milhares anos antes dos eventos de "GoT". As filmagens acontecerão nos estúdios Paint Hall em Belfast, na Irlanda do Norte. A cidade foi a base das operações de "Thrones" desde o início a série, que estreou em 2011.

A rapidez para o início das gravações pode causar estranhamento, mas faz sentido: até o momento, a HBO só deu o sinal verde para o episódio piloto da nova série. Só depois dele, provavelmente, a emissora dará seu aval para a produção da série completa, que consumirá meses de filmagens.

E há também questões de ajustes. O piloto de "Game of Thrones", por exemplo, passou por refilmagens significativas e trocas de atores. A primeira versão não contava com Emilia Clarke no papel de Daenerys, o que é impossível de se imaginar hoje. 

O prequel

A trama será centrada no momento mais sombrio da Era dos Heróis. Nos livros da saga "As Crônicas de Gelo e Fogo", a Era dos Heróis levou ao que é conhecido como Longa Noite --o inverno que perdurou por vários anos. Foi nesse período em que os Caminhantes Brancos surgiram, e os habitantes de Westeros travaram uma grande batalha contra eles.

A história foi desenvolvida pela roteirista Jane Goldman ("Kingsman", "X-Men: Primeira Classe") e pelo autor George R. R. Martin.

Não há uma previsão de data, mas executivos da HBO já declararam que uma série prequel só deve estrear um ano depois do final de "Game of Thrones". Como a produção irá exibir sua oitava e última temporada no ano que vem, é seguro dizer que a derivada só deve chegar em 2020 ou depois.