Topo

Festivais

Rock in Rio corrige erro de 2017 e acerta as contas com Anitta em Portugal

Thyago Andrade/Brazil News
Anitta se apresentam na festa Funk-U no Vivo Rio, no Rio de Janeiro Imagem: Thyago Andrade/Brazil News

Felipe Branco Cruz

Do UOL, em Lisboa (Portugal)*

24/06/2018 04h00

Neste sábado, aqui em Lisboa, quando Anitta subir no Palco Mundo do Rock in Rio, o festival finalmente vai pagar a “dívida” contraída com a cantora, que ficou de fora da edição do ano passado, no Rio de Janeiro.

Para quem não se lembra, tudo começou quando Lady Gaga, que era a principal atração do primeiro dia do Rock in Rio no Brasil, cancelar na véspera a sua apresentação, alegando problemas de saúde.

Sabemos que imprevistos acontecem, mas o problema foi que o Rock in Rio não levou em consideração que os fãs de Lady Gaga não eram, necessariamente, os mesmos fãs de Maroon 5, escalado para substituí-la. Para o público, a expectativa era de que no lugar da americana fosse escolhida uma popstar à altura e não a banda de Adam Levine. Da porta do hotel de Gaga em Ipanema, aos tuítes mais exaltados na internet, os gritos eram de “Anitta sim! Maroon 5 não!”.

Luciano Belford/AGIF
Pabllo Vittar faz participação surpresa em show de Fergie no Rock in Rio 2017 Imagem: Luciano Belford/AGIF
Na época, infelizmente, o Rock in Rio não ouviu a tempo os apelos dos fãs e a polêmica só cresceu. O ápice ocorreu quando a vice-presidente do Rock in Rio, Roberta Medina, deu uma declaração ao UOL em que afirmava sobre Anitta que "Ninguém sobe neste Palco Mundo sem estar preparado, é muita pressão. Tem toda uma questão técnica, não dá para entrar de um dia para o outro".

Mas a história não acabou aí. Pabllo Vittar, que estava começando a despontar no cenário nacional após participar do clipe “Sua Cara”, fez um pocket show de surpresa no festival, em um palco fora da programação oficial e arrastou a tal multidão que pedia por Anitta. Logo depois, Pabllo subiu no cobiçado Palco Mundo, também de surpresa, como convidada especial da cantora Fergie, cantou “Sua Cara” e dedicou o hit à amiga. Foi aquela catarse coletiva.

A organização do Rock in Rio só agiu em dezembro, quando anunciou que tinha convidado Anitta para se apresentar em Lisboa em 2018 e no Brasil em 2019. O que nos traz ao dia de hoje.

Vitória contra o preconceito

O show em Portugal também marcará uma vitória de Anitta contra um velado preconceito que o festival manteve durante anos contra o funk, como apontou em 2017 o jornalista Alexandre Matias em um artigo sobre o Rock in Rio publicado no UOL. “O Rock in Rio erra ao não escalá-la para a edição deste ano [2017]. É um descompasso com a realidade da música brasileira, principalmente quando o próprio festival lança uma perspectiva global sobre si”, escreveu. Embora aqui na Cidade do Rock portuguesa, nos intervalos de todos os palcos, os DJs tocam funk que vão desde MC Marcinho a Kevinho.

Por e-mail, em uma entrevista para esta reportagem, Anitta minimizou a polêmica. "Eu já conversava com a produção sobre o Rock in Rio Lisboa quando isso aconteceu, mas é claro que fiquei muito feliz de ver o público pedindo pelo meu show. Vou levar uma apresentação muito especial para Lisboa, com bailarinos, coreografias e tudo que eu amo".

Anitta internacional

Logo mais, quando fizer o seu show, no mesmo dia que Demi Lovato e Bruno Mars, Anitta terá se tornado a primeira cantora com origem no funk carioca a tocar no palco do Rock in Rio. A expectativa, aliás, é de que Anitta receba como convidada especial a cantora Pabllo Vittar para uma participação especial.

E a apresentação terá um gostinho todo especial de vitória porque a consolida como uma das principais artistas brasileiras no exterior. Após o Rock in Rio, ela segue para uma mini-tour pela Europa. Na terça-feira (26), ela se apresenta no Le Trianon, em Paris, na França, e na quinta-feira faz show no prestigioso Royal Albert Hall, em Londres, na Inglaterra.

Sobre o público português, Anitta espera que todos saibam cantar suas músicas. "Temos conseguido ótimos números e resultados em Portugal. Minhas músicas são muito ouvidas, tocam nas rádios, o pessoal sabe cantar. Por isso, imagino que o show será recebido com muita emoção".

E os números não mentem. Uma rápida olhada na lista das músicas mais ouvidas no YouTube e Spotify de Portugal já dá para perceber que a presença de Anitta é sentida em terras lusitanas. E agora, também no palco do Rock in Rio. Ainda bem.

*O repórter viajou a convite da organização do Rock in Rio Lisboa