Topo

Filmes e séries

Ator Peter Fonda se desculpa após atacar o filho de 12 anos de Donald Trump

Mario Anzuoni/Reuters
Peter Fonda em evento do filme "Boundaries", em Los Angeles Imagem: Mario Anzuoni/Reuters

Do UOL, em São Paulo

20/06/2018 18h18

Peter Fonda se desculpou oficialmente após sugerir via Twitter que Barron Trump, o filho de 12 anos do presidente dos Estados Unidos Donald Trump, fosse separado de sua família e entregue a pedófilos

"Eu tuitei algo bastante inapropriado e vulgar sobre o presidente e a sua família em reação às imagens chocantes que estava vendo na TV", escreveu o ator de 78 anos. A sugestão do ator tem a ver com a polêmica política do governo Trump que separa filhos de imigrantes ilegais de seus pais e põe as crianças em abrigos distantes dos familiares.

"Fui longe demais. Foi errado e eu não deveria ter feito isso. Eu me arrependi imediatamente e pedi sinceras desculpas à família por ter dito aquilo e pela dor que minhas palavras podem ter causado", completou Fonda no comunicado enviado à imprensa.

Entenda a polêmica

Peter Fonda havia usado o Twitter para sugerir que os americanos "arranquem Barron Trump [filho mais novo do presidente Donald Trump] dos braços de sua mãe e o coloquem em uma gaiola com pedófilos". Segundo Fonda, talvez assim Melania Trump enfim "se rebele contra o ‘buraco gigante’ com o qual ela é casada".

O tuíte em tom agressivo foi deletado pelo ator horas após a publicação. Em outra mensagem, Fonda ainda conclamou "90 milhões de americanos" a saírem às ruas para protestar contra a política do governo Trump. O último tuíte está mantido na conta do veterano ator, indicado a dois Oscar e famoso por seus papéis em filmes como "Easy Rider - Sem Destino", "O Ouro de Ulisses" e "Os Indomáveis".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!