Topo

Filmes e séries

Peter Fonda sugere separar filho de Trump e entregá-lo a pedófilos

Jim Spellman/Getty Images
O ator americano Peter Fonda Imagem: Jim Spellman/Getty Images

Do UOL, em São Paulo

20/06/2018 14h04

A polêmica envolvendo a determinação de “tolerância zero” a imigrantes ilegais na fronteira com o México, incluindo a separação de crianças de pais que tentam entrar ilegalmente nos Estados Unidos, também pousou no meio artístico.

Na esteira da controvérsia, o ator Peter Fonda usou o Twitter nesta quarta (20) para sugerir que os americanos "arranquem Barron Trump [filho mais novo do presidente Donald Trump] dos braços de sua mãe e o coloquem em uma gaiola com pedófilos". Segundo Fonda, talvez assim Melania Trump enfim "se rebele contra o ‘buraco gigante’ com o qual ela é casada".

O tuíte em tom agressivo foi deletado pelo ator horas após a publicação. Em outra mensagem, Fonda ainda conclamou "90 milhões de americanos" a saírem às ruas para protestar contra a política do governo Trump. Usuário assíduo do Twitter, o republicano contra-atacou.

"Você é claramente uma pessoa doente e todo mundo é um valentão da internet. Em vez de atacar uma criança de 11 anos como um valentão covarde, por que você não escolhe alguém um pouco maior?”, escreveu Trump.

A política do governo norte-americano de separar crianças de pais sem documentos na fronteira do México com os Estados Unidos vem movimentando o noticiário nos últimos dias. Representantes da sociedade civil e dos partidos Democrata e Republicano pressionam o presidente para acabar com a determinação.

"Eu não quero que as crianças sejam tiradas dos pais", afirmou Trump em discurso a empresários nesta terça (19), no qual salientou que tal política está fora de seu controle. “Quando você processa pais por entrarem ilegalmente no país, o que deve ser feito, você precisa levar as crianças embora.”

Nesta quarta-feira, a agência de notícias Associated Press informou que Donald Trump assinará em breve uma ordem executiva sobre a política de imigração, com intuito de manter as famílias juntas após serem detidas por atravessar ilegalmente a fronteira dos EUA com o México.

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!