Topo

Filmes e séries

Após ter série cancelada, Roseanne ataca colegas que a criticaram no Twitter

AFP/Valerie Macon
Roseanne Barr, antes de ser demitida pela ABC por um comentário racista no Twitter Imagem: AFP/Valerie Macon

Do UOL, em São Paulo

30/05/2018 15h11

Roseanne Barr prometeu que ia sair do Twitter após dar uma declaração racista e ver a série que levava seu nome ser cancelada. Mas não só ela não cumpriu a promessa, como tem usado a rede social para responder aos colegas que a criticaram.

O primeiro alvo foi Michael Fishman, que faz o D.J. Connor em “Roseanne” e publicou no Twitter uma mensagem criticando as declarações da colega de elenco e afirmando que seu personagem, pai de uma menina negra, representava sua “visão inclusiva”. “Eu criei a plataforma para essa inclusão e você sabe. Eu. E você me joga na fogueira. Legal”, escreveu a comediante.

Leia também 

Sara Gilbert, que na série vivia a filha de Roseanne, recebeu uma resposta mais contida: “Uau. Inacreditável”. Depois, em resposta a um seguidor, Roseanne disse que perdoava a atriz. “Eu entendo porque ela disse o que disse. Eu a perdoo. Me chocou um pouco, mas eu realmente estraguei as coisas”.

Entenda

O canal ABC cancelou a sitcom “Roseanne”, que já havia sido renovada para uma nova temporada, após a protagonista e produtora Roseanne Barr publicar um tuíte racista sobre Valerie Jarrett, mulher que foi assessora do ex-presidente americano Barack Obama. Roseanne escreveu no Twitter a seguinte frase: “Irmandade Muçulmana e 'Planeta dos Macacos' tiveram um filho = vj”.

Espectadores e grandes nomes de Hollywood criticaram a atriz, e a emissora ABC optou por cancelar a série. A atriz pediu desculpas, e mais tarde voltou a falar na rede social, onde culpou o remédio para dormir Ambien pela declaração polêmica. 

“Roseanne”, um sitcom que se propunha a retratar a classe trabalhadora americana, ficou no ar originalmente entre 1988 e 1997 e fez grande sucesso, frequentemente entrando na lista das séries mais assistidas dos Estados Unidos. Na onda de revivais da TV americana, a comédia retornou para uma décima temporada em 2017 – e foi um sucesso estrondoso, com seu episódio de estreia visto por 18,44 milhões de espectadores. 

A partir de agora, será mais difícil ver a série. O Hulu removeu todos episódios de seu serviço de streaming. Paramount Network, TV Land e CMT, canais que pertencem à Viacom, também deixarão de exibir a série a partir, de acordo com a "Variety".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!