Topo

Entretenimento

Carlos Vereza detona "Fora, Temer" e diz que "Marielle é cadáver fabricado"

Ramón Vasconcelos/Globo
Carlos Vereza Imagem: Ramón Vasconcelos/Globo

Do UOL, em São Paulo

15/04/2018 13h41

O ator Carlos Vereza deu uma opinião polêmica sobre o caso Marielle Franco, vereadora executada no Rio de Janeiro há um mês. Para ele, trata-se de um “cadáver fabricado”. Em entrevista ao jornal “O Povo”, ele falou sobre a peça “Iscariotes: A Outra Face”, que apresenta neste domingo, em Fortaleza (CE), reforçou posições à direita -- em comparação com o tempo em que foi do Partido Comunista -- e defendeu o governo de Michel Temer. Ele ainda se afirmou médium e chamou o repórter do jornal de “petista”.

Vereza, famoso por novelas como “Selva de Pedra”, “Cavalo de Aço” e “Direito de Amar”, trouxe o tema Marielle à entrevista ao “O Povo” quando foi questionado sobre sua crítica aos gritos de “Fora, Temer”.

"'Fora, Temer' é de uma pobreza ideológica, eu não votei nele, por isso eu estou muito tranquilo de falar. O “fora, Temer” é ausência de um discurso que seja uma alternativa. (...) O Temer tirou o Brasil do abismo, ele está recuperando a economia do país, a inflação está lá embaixo, batendo recordes históricos. (...) “Fora, Temer” é criança zangada que tiraram a chupeta”, disse Vereza.

Leia também

Em meio a ataques ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), a quem chamou de terroristas, afirmou: “Estão radicalizando a tal ponto como se quisessem fabricar mais um cadáver, além da Marielle... Marielle é um cadáver fabricado por eles...”.

Questionado quem são “eles”, Vereza adicionou que fala da “ideologia radical sectária de esquerda”. “Eu tenho certeza, não tenho a menor dúvida, porque está havendo no Rio de Janeiro uma investigação [sobre a morte de Marielle] que já chegou a um ponto que, se eles mudarem a narrativa, vai ser uma decepção para muita gente. (...) Essa menina ou foi assassinada pela milícia ou foi assassinada por pessoas que aparentemente compactuam com a ideologia dela. Eles não acreditam em Deus, eles acham que as pessoas todas não passam de massas de manobras adaptáveis ou não aos seus objetivos”, defendeu o ator.

Ataques a 'petismo' e até à Globo

Em certo momento da entrevista, ele fala de uma crítica que fez, sobre uma suposta escola que estaria obrigando alunos homens a usarem batom e defende: “É um absurdo você dizer que sexo é uma construção cultural. Então você começa a atacar biologia, começa a atacar os códigos genéticos, que é XX e XY, agora estão inventando T, W,Z, A, E, I, O, U. Ou você é homem é ou é mulher.”

No decorrer do mesmo tema, interrompe uma resposta e, de acordo com “O Povo”, diz: “Eu sei que eu não estou te agradando, você é 'petista', porque eu sou médium e eu estou vendo no teu perispírito que você é 'petista'”. O repórter nega que seja 'petista'. “Você é de esquerda, eu estou vendo na sua aura. Cada coisa que eu falo sua aura fica assim, piscando.”

Sobrou até para a Globo: "90% dos autores e diretores da Globo são petistas. Agora eles não me mandam embora, porque provavelmente deve ter algum tipo de respeito por mim. Exatamente porque eu vou ao contrário dos meus colegas e boto minha cara a tapa. Eu sou formado em filosofia”, disse Vereza. A entrevista, ainda segundo o jornal, acabou com o ator se levantando e atacando o repórter: “Vá se fuder, porra”.

Judas não foi traidor

Falando sobre a peça “Iscariotes: A Outra Face”, Carlos Vereza deu sua versão sobre Judas, diferente da associação mais comum a traição.

“Judas não foi um traidor, ele errou estrategicamente, ele era um guerrilheiro, quando viu aquela multidão seguindo Jesus, ele imaginou que, se ele entregasse o mestre, o povo se levantaria com aquela lealdade e tiraria o mestre da prisão. Mas não foi isso, porque um povo, em geral é uma massa amorfa. Sem liderança, sem perspectiva, ele pode ser levado para qualquer lugar. Ele não era traidor e, nesse contexto atual do Brasil, são muitos os traidores. Traidores do destino do povo o partir de um discurso demagógico, populista. Não tem nada a ver com meu Judas”, afirmou o ator de 79 anos.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento