Topo

Geek

Em SP, Chris Pratt diz que teve medo de estragar "Guardiões da Galáxia"

Francisco Cepeda/AgNews
O ator americano Chris Pratt, que está no Brasil para divulgar o novo "Vingadores: Guerra Infinita" Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

Natalia Engler

Do UOL, em São Paulo

04/04/2018 22h06

No Brasil para divulgar “Vingadores: Guerra Infinita”, Chris Pratt, que interpreta Peter Quill nos filmes dos “Guardiões da Galáxia”, relembrou a primeira cena de seu personagem no universo Marvel e fez uma confissão: quando terminou de filmar o primeiro “Guardiões” (2014), ficou com medo de ter feito tudo errado.

“Filmar a primeira cena de ‘Guardiões’ foi muito divertido. A música estava tocando alto no set, gravamos em um ou dois dias e, no final, eu não conseguia tirá-la da cabeça”, contou Pratt, durante evento com fãs no Auditório Ibirapuera, em São Paulo, na noite desta quarta (4), sobre a cena em que Quill dança entre ruínas, chutando pequenos aliens ao som de “Come and Get Your Love”, de Redbone.

“Mas quando acabaram as filmagens, eu comecei a ficar muito nervoso. Eu só me via dançando e pensava: ‘estraguei o filme!’. Só fiquei tranquilo quando comecei a ver a reação das pessoas, elas realmente curtiram aquilo. Quem faz um filme não tem uma ideia muito precisa do seu desempenho nele”, completou, rindo. É claro que o filme depois se tornou um sucesso, com US$ 773,3 milhões nas bilheterias de todo o mundo.

O ator também revelou que viu um lado bom de ter entrado no universo dos super-heróis com um personagem praticamente desconhecido do público.

Francisco Cepeda/AgNews
Chris Pratt conversa com jornalistas em São Paulo Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

“As pessoas não sabiam quem era Peter Quill antes do primeiro filme dos Guardiões. Era um time menor de heróis dos quadrinhos, não tinha muita gente que lia ‘Guardiões’, e quem lia, em muitas das HQs não tinha o Peter. Isso tem algumas vantagens. O público não tinha expectativas nem versões anteriores com quem me comparar. A responsabilidade do Tom Holland, por exemplo, é bem maior, porque o Homem-Aranha teve encarnações ótimas antes. Com Peter Quill, as expectativas não eram muito altas, e acho que nos saímos bem. Agora as pessoas já o conhecem, sabem qual é a sua personalidade, e podemos brincar com isso”, disse o ator.

Ele continuou, dando um exemplo do que puderam fazer em “Guerra Infinita”, agora que os fãs já conhecem Quill. “Não tem nada mais engraçado do que uma pessoa com um ego enorme encontrar outra que também tem um ego enorme. É um ótimo material para comédia”.

Chris não deu nome aos outros heróis egocêntricos, mas é possível chutar que dois deles com certeza são Tony Stark (Robert Downey Jr.) e Doutor Estranho (Benedict Cumberbatch), sobre quem o ator comentou em outro momento.

“O Homem de Ferro, o Doutor Estranho e Peter Quill têm egos enormes. Os personagens, não os atores, não existem atores egocêntricos”, brincou, arrancando risos do público. “Então essa era uma questão que entrava em jogo. Mas nada melhor do que um inimigo em comum para unir as pessoas mais opostas. E Thanos representa isso, é um psicopata assassino megapoderoso”.

Thanos pode ser o grande oponente de “Guerra Infinita”, mas Pratt acabou sendo questionado sobre outro grande vilão: a desigualdade em Hollywood. No universo Marvel e em outras partes, as mulheres continuam sendo minorias.

“Os filmes que estamos fazendo se baseiam em quadrinhos dos anos 1950 ou 1960, alguns até anteriores, quando a maior parte dos autores e leitores eram homens, mas isso está mudando. A maioria das pessoas que fazem filmes ainda são homens, mas mudou muito nos últimos dois anos. Há um interesse real em ver mais personagens femininas. Devemos aplaudir o sucesso de um filme da DC como “Mulher-Maravilha”, e vamos ter o filme da Capitã Marvel. E, bem cinicamente, há muito potencial para as bilheterias, é possível fazer muito dinheiro com isso, porque o público quer ver”, respondeu.

Francisco Cepeda/AgNews
Chris Pratt Imagem: Francisco Cepeda/AgNews

“É claro que continua sendo mais difícil para as atrizes, a competição é maior, porque tem menos bons papéis para elas, mas está mudando”, concluiu.

Pratt chegou a São Paulo na terça, e passeou pelo Beco do Batman, na Vila Madalena. Nesta quarta, ele pediu para experimentar uma feijoada e ainda conheceu os lutadores de MMA Minotouro e Minotauro.

“Vingadores: Guerra Infinita” reúne todos os heróis da Marvel para enfrentar Thanos, um vilão poderosíssimo, e estreia no dia 26 de abril.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!