PUBLICIDADE
Topo

Após massacre, segurança do Coachella terá drones para evitar nova tragédia

1º.out.2017 - Público corre no momento do ataque de atirador em festival em Las Vegas, Nevada - David Becker/Getty Images/AFP
1º.out.2017 - Público corre no momento do ataque de atirador em festival em Las Vegas, Nevada Imagem: David Becker/Getty Images/AFP

Do UOL, em São Paulo

28/03/2018 08h30

A tragédia ocorrida em Las Vegas, em 2017, quando um atirador matou 59 pessoas e deixou mais de 500 feridos, ainda está viva na memória dos norte-americanos. A ponto de o Coachella, um dos maiores festivais de música do mundo, estar tomando medidas preventivas radicais para evitar qualquer chance de um novo massacre nos Estados Unidos.

De acordo com o “TMZ”, a organização do Coachella, que acontece anualmente na Califórnia, está realizando testes e planejando as medidas de segurança para garantir a segurança do público, que verá artistas como Beyoncé e Eminem neste ano.

Isso inclui uma atenção especial à vigilância, com uso de drones, por exemplo, para fazer varreduras no local.

LEIA MAIS

Policiais e seguranças terão treinamento especial, com atenção especial para saberem identificar objetos fora de local - como lixos, por exemplo, que podem abrigar bombas.

17.abr.2016 - Público acompanha as atrações do terceiro dia do Coachella Festival 2016, em Indio, na Califórnia - Getty Images - Getty Images
Público acompanha o Coachella Festival 2016, em Indio, na Califórnia
Imagem: Getty Images

Detectores de metal serão usados na entrada do público e um recado será dado aos fãs: “Se você ver alguma coisa (estranha), diga”.

Outra medida, para o caso de um atentado, é ter pronto-atendimento com torniquetes e outros equipamentos médicos para casos de grandes lesões.

O Coachella 2018 acontece com shows em duas semanas: de 13 a 15 de abril e de 20 a 22 do mesmo mês.

As principais atrações são The Weekend, SZA, Jamiroquai, Beyoncé, Cardi B, Kygo, Eminem e Tyler, The Creator entre muitos outros.