PUBLICIDADE
Topo

Vitória de Kobe Bryant no Oscar é ofuscada por lembrança de caso de assédio

Kobe Bryant comemora a vitória no Oscar - REUTERS/Mike Blake
Kobe Bryant comemora a vitória no Oscar Imagem: REUTERS/Mike Blake

Do UOL, em São Paulo

05/03/2018 10h49

O ídolo aposentado do basquete Kobe Bryant comemorou a conquista de um Oscar neste domingo, vencendo a categoria melhor curta de animação por “Dear  Basketball” - uma produção baseada no seu poema de despedida do esporte. Mas, em um ano em que a luta das mulheres por mais espaço segue em alta, a lembrança de um caso de assédio envolvendo seu nome ofuscou a conquista.

O caso aconteceu em julho de 2003, quando ele chegou a ser detido durante uma investigação. Uma jovem de 19 anos o acusou de tê-la estuprado em um hotel em que ela trabalhava - uma noite antes de ele passar por uma cirurgia.

O jogador de basquete acabou admitindo adultério, mas negou abuso sexual. O caso acabou com um acordo entre as partes - ainda que Kobe nunca tenha admitido estupro.

Neste ano, com as campanhas como #MeToo, o caso não passou batido, e diversos usuários do Twitter criticaram a premiação dada a ele.

"Kobe Bryan tem tantos Oscars quanto acusações de estupro", disse uma mensagem na rede social. "Hollywood diz: 'Mulheres importam!'. Hollywood também diz: 'Aqui está Kobe Bryant, ele abusou de uma mulher'", protestou outra.