Entretenimento

Em vídeo, Fernanda Montenegro faz apelo contra censura artística

Reprodução/YouTube
Fernanda Montenegro grava vídeo contra censura artística Imagem: Reprodução/YouTube

Do UOL, em São Paulo

08/10/2017 14h05

Fernanda Montenegro fez um apelo em vídeo, divulgado neste domingo (8), aos "poucos e honestos políticos" do Brasil para que se posicionem contra a censura em manifestações artísticas e que não deixem que "a coisa não se transforme num inferno". "Saiam, por favor, desse silêncio acovardado", conclama a atriz.

O vídeo faz parte da campanha "#342 Artes - Contra a Censura e a Difamação", lançada neste domingo e coordenada pela produtora cultural Paula Lavigne, em resposta à suspensão de exposições como o "Queermuseu", em Porto Alegre, e aos protestos contra a performance "La Bête", no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

A arte tem limite ou vivemos o renascimento da censura no Brasil?

No vídeo, Fernanda afirma que tudo é cultura, "inclusive a de repressão", mas que só com a cultura da liberdade se constrói um país. "No fundo, o que nós necessitamos mesmo é de educação com cultura, e cultura com educação e liberdade. Não existe nação sem liberdade".

A série de vídeos vai trazer ainda depoimentos da classe artística como Marisa Monte, Caetano Veloso, Cissa Guimarães, Debora Lamm, Vik Muniz e Adriana Varejão, entre outros. No primeiro clipe, o curador da exposição "Queermuseu", Gaudêncio Fidélis, diz que é fácil "constatar as mentiras" do prefeito Marcelo Crivella em relação à mostra e que o senador Magno Malta, presidente da CPI dos maus-tratos contra crianças e adolescentes, tenta "armar um circo midiático".

Artistas ligados ao movimento ainda vão entrar com ações na Justiça contra políticos e grupos que os associaram à pedofilia e à zoofilia por terem defendido as intervenções artísticas. Eles se referem a vídeos publicados pelo prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, e pelo prefeito de São Paulo, João Doria.

Veja a íntegra do discurso de Fernanda Montenegro:

"Tudo é cultura, inclusive a cultura de repressão. Mas só há uma cultura que constrói um país: é a cultura da liberdade. A cultura liberta, cria a alma de uma nação. Nessa nossa luta de sobrevivência cultural, peço então aos poucos e honestos políticos que ainda existem lá em Brasília, ou no Brasil, que se posicionem.

Saiam, por favor, desse silêncio acovardado. Porque, do contrário, nem a pele desses políticos, dos que ainda poderão estar do nosso lado pela liberdade dentro do nosso país, nem a pele de vocês, viu, políticos em silêncio, nem a pele de vocês vai se salvar.

Venham. Venham conosco e vamos gritar, lutar para que a coisa não piore e se transforme num inferno para a nossa sobrevivência como brasileiros. No fundo, o que nós necessitamos mesmo é de educação com cultura, e cultura com educação e liberdade. Não existe nação sem liberdade."

Artistas se posicionam

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo