PUBLICIDADE
Topo

Entretenimento

Elba foi sondada para pasta da Cultura: "Não sou mortadela nem coxinha"

Tiago Dias

Do UOL, em São Paulo

22/05/2016 12h46

Elba Ramalho encheu o palco São João, na Virada Cultural, em São Paulo, com clássicos da música nordestina, exatamente uma semana depois de ter sido sondada para assumir a Secretaria de Cultura do governo interino de Michel Temer.

Assim como aconteceu com a antropóloga Cláudia Leitão, a consultora de projetos culturais da Fundação Getúlio Vargas (FGV) Eliane Costa, a cantora Daniela Mercury e a apresentadora Marília Gabriela, Elba disse não, embora tenha passado dois dias pensando. Fernanda Montenegro também teria sido sondada para o cargo.

"Conversei com muitas pessoas. Conversei, conversei, e aí fui conversar comigo mesma e decidi que não. Tenho meus shows, meu trabalho. Não teria a perspicácia, embora conheça muito da nossa cultura", disse Elba ao UOL, após o show na Virada. "Em um caso extremo, eu pego a enxada e vou para o campo plantar as sementes".

A cantora paraibana foi sondada por deputados pernambucanos em um momento em que as críticas pela falta de mulheres no governo aumentavam. "Mas vai ter. Tem que esperar, tem que ter paciência. A minha torcida é para que dê certo. Não sou coxinha, não sou mortadela, não sou caviar. Sou uma pessoa independente. Nem votar eu voto".

Entretenimento