PUBLICIDADE
Topo

Fãs de My Chemical Romance monopolizam painel de HQ de Gerard Way

Capa de uma das HQs da série "The Umbrella Academy" - Divulgação
Capa de uma das HQs da série "The Umbrella Academy" Imagem: Divulgação

Guilherme Solari

Do UOL, em São Paulo

04/12/2015 18h48

O painel era sobre a HQ "Umbrella Academy", roteirizada por Gerard Way, vocalista da banda My Chemical Romance, e ilustrada pelo quadrinista Gabriel Bá, mas a banda de Way acabou se tornando o centro das atenções.

Fãs correram para os microfones, quando eles foram abertos para perguntas. Por mais que algumas questões sobre a HQ e o processo criativo tenham sido feitas, declarações de amor e até pedidos de música monopolizaram as interações com os artistas.

Uma fã que mal conseguia respirar pediu para ele cantar algo. Way agradeceu, mas não cantou. Outra agradeceu aos prantos a inspiração ao longo dos anos. Uma terceira não conseguiu falar. Uma quarta disse que amava Way e questionou se ele pensava em dirigir um filme, ao que o cantor respondeu que sim, "um dia".

Durante o painel Way contou que vai passar o ano escrevendo, tanto música quanto quadrinhos, e que sofreu preconceito quando lançou o primeiro "Umbrella Academy". "Falaram muito que eu era um turista nos quadrinhos, que era um quadrinho sobre mim, ou sobre a banda", disse. "E teve um pouco de preconceito".

Gabriel Bá disse que nunca tinha ouvido da banda antes do projeto, mas que adorou trabalhar com Way. "A carreira de Way chamou muito a atenção para os quadrinhos, mas é muito diferente, é uma história de super-heróis".

Way disse que começou a montar a história a partir de diversas ideias soltas, e depois criou um roteiro completo com indicações bem descritivas, e ele e Bá fecharam toda a história antes da fase de ilustração.

O vocalista disse que sempre foi fã de quadrinhos, em particular da série "X-Men". E esse amor influenciou "Umbrella Academy", que trata de uma escola de crianças com superpoderes.

"Eu sempre me interessei nos conceitos de criação e destruição e isso acabou levando uma certa violência à HQ," disse Way. Gabriel Bá contou que a violência para ele não foi um problema. "A minha grande ocupação foi deixar tudo graficamente muito bonito, para que o leitor ficasse entusiasmado mais do que assustado com ela".

"Eu e Gabriel ganharmos o prêmio Eisner em 2007 por 'Umbrella Academy', foi um dos grandes momentos da minha vida".

O cantor contou como reconhece se uma ideia é boa para uma música, mas que ele precisa começar a escrever para saber que rumos a história toma, e que afirmou que pretende se concentrar nos quadrinhos nos próximos anos.