Topo

Livros e HQs

Chico Buarque apresenta personagem em novo vídeo do livro "O Irmão Alemão"

Do UOL, em São Paulo

11/11/2014 12h06

Mais um trecho de "O Irmão Alemão" foi divulgado nesta terça-feira (11). Novamente, o autor Chico Buarque é quem lê o capítulo em vídeo. Nesta prévia, Chico apresenta o personagem Thelonious. 

"O Irmão Alemão" será lançado pela editora Companhia das Letras nesta semana, no dia 14 de novembro. O livro já está em pré-venda e é o quinto romance do compositor, que completou 70 anos em junho.

Seu último livro, "Leite Derramado", foi lançado em 2009 e venceu o prêmio Jabuti de livro do ano. Chico Buarque estreou na literatura no Suplemento Literário do jornal "O Estado de S. Paulo" em 1966, com o conto "Ulisses", mais tarde incorporado ao songbook "A Banda".

Reprodução
Capa de "O Irmão Alemão", romance de Chico Buarque Imagem: Reprodução
"Fazenda Modelo" é o primeiro livro, de 1979. "Estorvo" (1991), "Benjamin" (1995) e "Budapeste" (2003) também estão na sua produção literária, esses dois últimos transformados em filmes, Monique Gardenberg e Walter Carvalho, respectivamente. 

No primeiro trecho de "O Irmão Alemão" é apresentado o personagem Ciccio, que relembra sua infância ao contar o desejo de seu pai de escrever "o melhor libro del mondo". O narrador fala sobre a obsessão do pai pelo livros, que o levou a ter a segunda maior biblioteca de São Paulo. Já adulto, Ciccio é acusado pela mãe de ter, quando garoto, sabotado o pai, mas ele conta como foi o incidente no trecho abaixo.

A editora faz suspense em relação ao tema do livro, mas a passagem tem muito da vida de Chico, cujo pai, o sociólogo Sérgio Buarque de Holanda, era conhecido pelo amor pelos livros. E, assim como aponta o título do livro, Chico também teve um irmão alemão, que ele nunca conheceu.

Sérgio Buarque de Hollanda se relacionou com a alemã Anne Margerithe Ernst durante o período em que morou na Alemanha, em 1929 e 1930. De volta ao Brasil, Sérgio só teve notícias do filho, também batizado como Sérgio, quando a mãe da criança escreveu ao pai pedindo provas de que ele não tinha sangue judeu, para proteger a criança. Chico e os irmão tentaram encontrar Sérgio, mas nunca conseguiram.

A passagem de Sérgio Buarque pela Alemanha contribuiu para que o historiador concluísse "Raízes do Brasil", lançado em 1936, ano em que se casou com Maria Amélia. "Escrevi dois capítulos na Alemanha, quando lá morei", declarou Sérgio Buarque à imprensa brasileira em 1976. 

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Livros e HQs