Topo

Livros e HQs

Roberto Carlos diz que não vai tomar medidas contra livro de seu biógrafo

Divulgação
Capa de "O Réu e o Rei", novo livro de Paulo Cesar de Araújo Imagem: Divulgação

Do UOL, em São Paulo

30/05/2014 15h58

A assessoria de imprensa de Roberto Carlos divulgou nesta sexta-feira (30) nota assinada pelo advogado do cantor, Marco Antonio Bezerra Campos, afirmando que Roberto não vai tomar providências judiciais contra "O Réu e o Rei", novo livro de Paulo César de Araújo, que repassa a polêmica da proibição de "Roberto Carlos em Detalhes". A biografia foi retirada do mercado em 2007, depois de um acordo judicial.

Segundo o comunicado, Roberto Carlos não vai tomar "qualquer medida jurídica" em relação a "O Réu e o Rei" por "o livro não ser uma biografia sua, mas uma autobiografia do autor", e, "ao contrário do livro anterior, não conter invasão de sua privacidade e/ou injurias ou difamações a sua pessoa".

A nota afirma ainda que "Roberto Carlos em Detalhes" "não foi censurado ou apreendido, mas saiu do mercado em face de um acordo judicial, irrevogável e definitivo, assinado espontaneamente pelo autor do livro, o editor e a editora".

Na época, Roberto Carlos e seus advogados desistiram da ação contra Araújo e a editora Planeta em troca de recolher o estoque do livro.

Depois do anúncio de Roberto Carlos, a Companhia das Letras, que lançou "O Réu e o Rei", também emitiu nota oficial, afirmando que considera o livro "um marco na história da luta pela liberdade de expressão no Brasil, e em particular da luta pela liberdade de publicação de biografias e livros que retratem a história do nosso país". O comunicado diz também que a editora, "como todos os editores", aguarda "agora que o Senado dê continuidade à tramitação do Projeto da nova Lei das Biografias".

"O Réu e o Rei" é um relato pessoal de Araújo desde quando tinha 4 anos e ouviu pela primeira vez "Quero Que Tudo Mais Vá Pro Inferno". A relação emocional com o Rei é reconstruída em uma análise musical profunda da obra e da trajetória do menino pobre de Cachoeiro de Itapemirim (ES). No esforço em reconstruir as armadilhas do processo jurídico que enfrentou, volta a pincelar fatos polêmicos na vida do cantor, como o acidente que o deixou sem uma perna e casos amorosos com Sonia Braga e Maysa.

Em entrevista ao UOL no lançamento do livro, Araújo disse não acreditar em uma reação de Roberto Carlos após a discussão midiática sobre o tema das biografias não-autorizadas no ano passado e a aprovação pela Câmara do projeto de Lei que garante a publicação de biografias sem autorização prévia. Assim que a lei for sancionada, ele quer recolocar "Roberto Carlos em Detalhes" nas prateleiras. "Meu livro será o último livro proibido no Brasil e Roberto será o último censor do Brasil. É um título que ele não merece".

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!