Entretenimento

Após "sequestro", estátua da Mônica Parade tem coelho Sansão furtado

Reprodução
O coelho Sansão da Mônica exposta na Rua Bela Cintra com a Alameda Tietê, nos Jardins, foi furtado Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

19/11/2013 07h50

Em onze dias de Mônica Parade, exposição que comemora os 50 anos da personagem criada por Maurício de Sousa e acontece nas ruas de São Paulo, mais uma estátua foi vandalizada. Desta vez, o coelho Sansão da Mônica exposta na Rua Bela Cintra com a Alameda Tietê, nos Jardins, foi furtado.

Ao contrário do que foi noticiado inicialmente, o coelho foi furtado no dia 12 de novembro, quando a peça "Hello, my name is 'M'", do artista Alexander Borba, ainda se encontrava em seu antigo endereço, na esquina da Alameda Jaú com a Rua da Consolação. 

De acordo com a Top Trends, empresa responsável pela logística da distribuição das esculturas pela cidade, a atenção da organização, no entanto, estava voltada para a recuperação da peça "Mônica Pop 50", furtada no primeiro dia da mostra e encontrada, posteriormente, às margens de um córrego em um terreno baldio no centro de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo.

Dois dias após ter sido identificada a ausência do Sansão verde, a estátua, que traz a personagem vestindo uma roupa preta com o símbolo da paz estampado, mudou de endereço para a rua Bela Cintra. "O endereço antigo era muito escuro à noite", justificou a assessoria da Top Trends. O leitor do UOL Sergio Elias afirma ter flagrado, na noite do dia 11, "mendigos que ficam aparentemente drogados e embriagados" chutando a peça.

De acordo com a empresa, a Polícia Militar não será acionada e a peça passará por uma manutenção. Está previsto um novo Sansão para a estátua ainda esta semana. O trabalho de restauração das peças avariadas é realizado individualmente para que as esculturas permaneçam na rua pelo maior tempo possível.

Lobo prepara uma das Mônicas expostas

Mônica sequestrada
Na madrugada da instalação, na sexta-feira (8), a peça "Mônica Pop 50", trabalhada pelo artista plástico Lobo, que estava na Rua Oscar Freire, também nos Jardins, havia sido furtada e encontrada pela Polícia Militar na quinta-feira (14) às margens de um córrego em um terreno baldio no centro de Guarulhos, região metropolitana de São Paulo.

Ao longo do primeiro fim de semana de exposição, outras duas peças foram pichadas. As estátuas envolvidas na depredação são "Mônica Embaixadora", pintada por Mauricio de Sousa, e "Mônica Descolada", customizada pela artista plástica Claudia Furlani. 

 

A intervenção urbana comemora as cinco décadas da personagem de Mauricio de Sousa e a ação contou com um time de 49 artistas somados ao próprio cartunista para customizar os 50 bonecos, cada um à sua maneira. A exposição termina no próximo dia 8 de dezembro.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo