Entretenimento

Corpo do escritor Millôr Fernandes é cremado no Rio

Ricardo Moraes/Folhapress
O escritor, desenhista, dramaturgo, poeta e jornalista Millôr Fernandes morreu aos 87 anos em sua casa, no Rio de Janeiro Imagem: Ricardo Moraes/Folhapress

Do UOL, no Rio

29/03/2012 15h59

O corpo do escritor Millôr Fernandes foi cremado nesta quinta (29) em cerimônia íntima no Cemitério do Caju, zona portuária do Rio de Janeiro. Segundo informações do cemitério, a cerimônia teve início às 15h e durou cerca de 45 minutos. Millôr faleceu na última quarta (28) em decorrência de falência múltipla dos órgãos. Ele tinha 88 anos.

No velório amigos e familiares relembraram a importância de Millôr para a cultura brasileira. "Perder o Millôr é como perder Pelé, Garrincha e Nilton Santos", comparou o cineasta Walter Salles. Para o escritor Ruy Castro "todos os pensadores internacionais batidos no liquidificador não daria meio copo de Millôr".

Indagado sobre o destino das cinzas do corpo de Millôr, o filho do escritor, Ivan Fernandes, brincou: "Fiquei sabendo de uma técnica inglesa que transforma as cinzas em um diamante de 20 mil dólares. Vou investigar isso", disse.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo