Topo

Entretenimento


Arábia Saudita construirá primeiro complexo de entretenimento do país

Reuters
Imagem do shopping The Riyadh Park durante a abertura de sala de cinema em abril Imagem: Reuters

De Riad (Arábia Saudita)

2019-01-03T11:40:20

03/01/2019 11h40

A Arábia Saudita planeja construir o primeiro complexo de lazer do país, local que incluirá um espaço para atrações ao vivo, restaurantes e salas de cinema, em seu último movimento de abertura ao entretenimento após décadas de restrição no reino ultraconservador.

A empresa Saudi Entertainment Ventures Company (Seven), que pertence ao fundo estatal saudita, anunciou a construção do primeiro complexo, que estará localizado em um espaço de 100 mil metros quadrados e ficará na capital Riad, informaram nesta quinta-feira (3) os veículos de imprensa locais.

A companhia indicou que neste complexo, cuja data de inauguração ainda não foi fixada, os visitantes terão a oportunidade de ir a "restaurantes locais e internacionais", assim como a "salas de cinema e zonas destinadas para espetáculos ao vivo".

A empresa acrescentou que vai ser "um destino ideal de entretenimento para o esporte e o passeio" em uma superfície na qual está prevista a instalação de zonas verdes para as atividades ao ar livre.

Os diferentes meios de comunicação mostraram o projeto do futuro complexo, que inclui várias atrações e salas de cinema, sem oferecer mais detalhes.

O fundo de investimento saudita fundou esta empresa com uma capital de 10 trilhões de riales, o equivalente a US$ 2,67 bilhões (cerca de R$ 10 bilhões), dedicado exclusivamente ao entretenimento e prevê estabelecer 20 complexos de lazer de entretenimento em diferentes cidades do reino durante os próximos anos.

Além disso, estima-se que tais projetos contribuam para servir a mais de 50 milhões de visitantes ao ano, assim como oferecer mais de 22 mil postos de trabalho direto.

A Autoridade de Entretenimento foi criada em 2016 no marco dos projetos de abertura impulsionados pela coroa, que concedeu alguns direitos às mulheres, como a autorização a assistir espetáculos.

Entre outras medidas, o ente de lazer impulsionou a abertura de salas de cinema, que eram proibidas desde os anos 80, e permitiu às mulheres participar de espetáculos ao vivo, com a exceção de concertos de música.

Esta decisão das autoridades acontece no marco da política de "abertura" adotada pelo príncipe herdeiro, Mohammed bin Salman, desde que chegou ao cargo em junho de 2017, e com vista no ano 2030, data que colocou como meta para diversificar a economia do país.

Mais Entretenimento