Entretenimento

Bridget Jones volta às livrarias, mas morte de Mark Darcy decepciona fãs

Viviana García

10/10/2013 06h04

A vida de imprevistos da complexada Bridget Jones, com seus esforços sempre frustrados para perder peso, voltam, 14 anos depois, no terceiro livro de Helen Fielding, mas, desta vez, sem Mark Darcy, com quem teve dois filhos.

"Mad about the Boy", ainda sem tradução para o Brasil, é a mais recente história da personagem que nasceu como uma coluna no jornal "The Independent", em 1995, e será publicada nesta quinta-feira no Reino Unido, onde a notícia de que Darcy morreu provocou grande decepção no público feminino.

A história se passa cinco anos após a morte de Mark Darcy. Cleaver, o padrinho de seus dois filhos, luta para encorajar Bridget a deixar de lado sua tristeza. Tudo isso muda quando ela se apaixona por Roxster, um jovem de 30 anos que Bridget, com 51, conhece através do Twitter.

"Cinco anos. Realmente foram cinco anos? Oh Mark, Mark. O que estou fazendo? Por que comecei tudo isso? Por que não fiquei como estava? Triste, só, sem trabalho, sem sexo", escreve, agora, a cinquentona em seus diários.

Com toques de humor, o livro, publicado com o selo da Editora Jonathan Cape, mostra uma Bridget com as mesmas questões: conta calorias, questiona suas decisões e, agora, se preocupa com as rugas e com o colégio das crianças.

"Peso: 130 libras (59 quilos). Rumo à obesidade. Por quê? Por quê?", pergunta-se Bridget em seu diário, no qual também relata a saudade que sente de Darcy.

A morte de Mark Darcy, revelada pelo "The Sunday Times" no final de setembro, gerou manchetes na imprensa local devido ao grande interesse feminino pelo personagem.

Os dois livros da série de Helen Fielding fizeram tanto sucesso que ambos foram parar nas telonas tendo a atriz americana Renee Zelleweger no papel principal. Também integrava o elenco o galã britânico Hugh Grant como o arrogante Daniel Cleaver, chefe de Bridget, que enfrenta Darcy (interpretado por Colin Firth) no primeiro livro a fim de ganhar o amor de Bridget.

Apesar da grande expectativa em torno da publicação, o livro não recebeu boas críticas dos jornais. "The Daily Telegraph" o classifica como decepcionante, sem o humor dos anteriores. Enquanto para o "The Guardian" é escandalosa a morte de Darcy.

A autora, cujos dois primeiros livros chegaram a vender 15 milhões de cópias no mundo todo, sempre negou que o personagem seja baseado em sua própria vida. Contudo, algumas coincidências são claras. Helen Fielding também tem 55 anos e é mãe de dois filhos. Além disso, depois que sua relação com Kevin Curran, um dos autores de "Os Simpsons", terminou em 2009, ela, que vivia nos EUA, voltou a Londres.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Mais Entretenimento

Topo