PUBLICIDADE
Topo

Fiança de R. Kelly, acusado de abuso sexual, fixada em US$ 1 milhão

O cantor americano R. Kelly - Mike Pont/Getty Images
O cantor americano R. Kelly Imagem: Mike Pont/Getty Images

De Chicago (EUA)

23/02/2019 16h46

A fiança do cantor americano R. Kelly, acusado de abuso sexual de menores, foi fixada em US$ 1 milhão neste sábado, durante uma audiência em um tribunal de Chicago.

Os promotores disseram ter provas de DNA contra o cantor, que foi preso na noite de sexta-feira.

R. Kelly, 52 anos e estrela americana do R&B, indicado como autor de diversos casos de assédio e abuso durante décadas, recebeu formalmente 10 acusações de abuso sexual agravado, inclusive \vários com menores de idade.

Segundo fontes judiciais, nove das 10 acusações dizem respeito a menores de entre 13 e 16 anos.

O jornal local The Chicago Sun-Times informou na véspera que os supostos delitos vão de 1998 a 2010 e foram cometidos contra quatro vítimas, três delas menores de idade.

Na semana passada, o proeminente advogado Michael Avenatti, que defende a atriz pornô Stormy Daniels em seu processo contra o presidente americano Donald Trump, disse ter um vídeo que mostra R. Kelly em uma relação sexual com uma menor de idade.

Também explicou que tinha enviado "esta nova prova de vídeo que estabelece a culpabilidade" do músico ao procurador de Cook.

"Acabou", escreveu Avenatti na sexta-feira no Twitter. "Depois de 25 anos de abuso sexual em série e agressão de meninas menores de idade, está na hora de R. Kelly assumir a responsabilidade", acrescentou.

"Segundo a emissora CNN, que teve acesso ao vídeo entregue às autoridades, dois homens aparecem nas imagens.

"Pode-se ver um homem nu que parece ser R. Kelly tendo relações sexuais com a menina", descreve o canal.

"Não é possível determinar sua idade apenas pelo vídeo", afirma a emissora.

Robert Sylvester Kelly, seu verdadeira nome, tinha sido acusado em 2002 de filmar atos sexuais entre ele e uma adolescente de 14 anos, mas acabou sendo absolvido em 2008.