Topo

Filmes e séries

7 referências dos anos 1980 que você vai ver em "Samantha!", da Netflix

Reprodução
"Samantha!" é a primeira comédia brasileira da Netflix Imagem: Reprodução

Beatriz Amendola

Do UOL, em São Paulo

07/07/2018 04h00

Os anos 1980 foram uma época muito peculiar para a cultura pop – no Brasil, então, nem se fala!

“Samantha!”, nova série da Netflix que estreou na sexta-feira (6), mergulha de cabeça nesse universo para contar a história de Samantha (Emanuelle Araújo), uma ex-celebridade mirim que tenta retornar aos holofotes. E a divertida produção criada por Felipe Braga está recheada de referências hilárias que vão fazer a alegria daqueles que conviveram de perto com a TV e a música da década, marcada por personalidades como Xuxa, Gretchen e Mara Maravilha.

Confira abaixo sete “easter-eggs” oitentistas que você vai ar na série:

  • Arquivo Pessoal

    Mascote politicamente incorreto

    O personagem de Ary França é Zé Cigarrinho, um assistente de palco cuja fantasia é, isso mesmo, uma caixa de cigarros. E não soa tão absurdo assim quando lembramos que Xuxa apresentava seu Xou da Xuxa dividindo o palco com dois auxiliares chamados Dengue e Praga. Isso jamais seria possível hoje, né?

  • Programas de auditório infantis

    Hoje a TV aberta brasileira mal tem programação infantil, mas nos anos 1980 era bem diferente ? tanto que foi durante essa década que floresceram alguns dos maiores sucessos das festinhas infantis: Xuxa, Mara Maravilha, Angélica, Balão Mágico. Samantha e seus dois colegas da Turminha Plimplom, além de cantarem, também tinham um programa próprio onde recebiam várias cartinhas dos fãs.

  • Divulgação

    Fofão, é você?

    Mascote da Turma do Balão Mágico, o personagem interpretado pelo humorista Orival Pessini (1944-2016) foi lembrado pela série duas vezes: a primeira, mais direta, vem quando Zé Cigarrinho está sozinho na sala de Samantha e, ao escutar uma voz, pergunta se é o amigo tentando se comunicar. Em outro momento, a série brinca com a lenda de que o boneco do Fofão viria com uma faca dentro -- mas nela a faca vem em uma boneca da própria Samantha.

  • Divulgação

    Bonecas das famosas

    Falando nisso, quer coisa mais anos 1980 do que boneca de artista? Foi com a Xuxa que essa moda estourou, abrindo caminho para as bonecas de outras apresentadoras, como Angélica e Eliana. Pois Samantha também teve uma boneca para chamar de sua -- e a considera como um símbolo do que era ser famosa de verdade.

  • Divulgação

    Disco tocado ao contrário

    Até hoje há um mito de que os discos de Xuxa, se tocados de trás para frente, trazem uma mensagem satânica. E os filhos de Samantha, Cindy e Brandon, descobrem que o álbum dos Plimplons também trazem uma mensagem subliminar (que obviamente nós não vamos revelar aqui).

  • YouTube

    Gretchen

    Uma das grandes musas brasileiras dos anos 1980, ela faz uma participação pra lá de especial no quarto episódio da série. E, coincidência ou não, a rainha do bumbum foi interpretada justamente por Emanuelle Araújo em "Bingo - O Rei das Manhãs", filme de Daniel Rezende sobre o palhaço Bozo, outro ícone oitentista.

  • Francisco Cepeda/AgNews

    Fábio Jr.

    Galã dos anos 1980 na música e na TV, ele serviu de inspiração para um personagem da série que está indo para seu sétimo casamento -- o mesmo número do cantor.