Topo

Coluna

Chico Barney

Não sei a seleção, mas Fernanda Gentil já é campeã na Copa da Rússia

João Miguel Júnior/TV Globo
Fernanda Gentil Imagem: João Miguel Júnior/TV Globo
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

17/06/2018 12h07

Foi com raro fascínio que acompanhei a programação do Esporte Espetacular deste domingo. Costumo prestigiá-lo por algum tipo de masoquismo, com o único intuito de passar raiva com as reportagens melosas e cheias de firulas. Mas a Copa melhorou demais o conteúdo da longeva atração global.

E pude perceber, mais uma vez, que Fernanda Gentil é a melhor apresentadora do país. Seu sucesso aponta para um futuro luminoso. Trata-se de uma profissional da escola de Faustão, Marcelo Rezende e Ivete Sangalo: ocupa os espaços, improvisa e brinca com graça e naturalidade.

LEIA TAMBÉM

É por isso que funciona tão bem como apresentadora solo. Com mais autonomia, sem precisar recorrer a jograis com sua dupla, tudo flui com personalidade - inclusive nas conversas com repórteres e na interação com os colegas no estúdio. E nada contra Felipe Andreoli, também um bom apresentador, mas talvez ele seja melhor aproveitado em outro produto da emissora - ou assumindo de vez a função de repórter.

O Esporte Espetacular de Fernanda Gentil foi, até agora, o grande momento da Globo na Rússia. Informativo, quente e muito divertido graças à condução segura e carismática da apresentadora. A performance da carioca parece ter o tom preciso que a emissora gostaria de impor a todos os profissionais do esporte e jornalismo - mas não é todo mundo que vai ter o talento e jogo de cintura.

Voltamos a qualquer momento com novas informações.