Coluna

Chico Barney

Será que Simone e Simaria conseguem salvar o pagode?

Divulgação
Simone, Simaria e Suel nos bastidores da gravação do videoclipe "Fica" Imagem: Divulgação
Reprodução
Chico Barney

Chico Barney

Entusiasta e divulgador da cultura muito popular. Escreve sobre os intrigantes fenômenos da TV e da internet desde 2002.

09/08/2017 04h00

O conjunto musical ImaginaSamba faz parte da geração do pagode que estourou na virada do século 21. Os cariocas emplacaram uma sequência notável de sucessos, como as inesquecíveis "Para de Pirraça", "Proposta" e "Ainda é Cedo Pra Dizer Bye-bye".

O inconfundível samba dolente praticado pelos músicos fez com que Suel, seu vocalista, ganhasse projeção também como celebridade, tentando até uma carreira solo.

Relegados a uma categoria menos prestigiosa no decorrer da última década, parecem dispostos a reconquistar as paradas de sucesso.

A missão não é simples. O pagode sumiu. A verdade é que desde o fim do Exaltasamba nenhuma aposta do gênero conseguiu unir todas as tribos.

Thiaguinho vem lançando trabalhos preguiçosos, provocando até um triste diagnóstico de que talvez já tenha dado tudo o que tinha para dar.

Nomes como Dilsinho e Ferrugem ainda são fenômenos de pouca capilaridade.

Belo vem se distanciando dos atabaques e cavaquinhos, abraçando sua vocação para ser o Roberto Carlos do futuro.

Talvez caiba ao Sorriso Maroto o posto de grande nome do pagode de 2012 pra cá, mas ainda assim: quais foram os últimos hits deles que realmente tomaram conta do país do agronegócio?

Para furar o bloqueio dos sertanejos, o ImaginaSamba traçou inteligente estratégia. Foi pegar no repertório de Simone & Simaria uma pérola escondida, a simpática "Fica". Originalmente lançada no primeiro disco da dupla depois que saíram do Forró do Muído, a música ganhou uma sincrética roupagem na versão interpretada pela banda de pagode e as Coleguinhas.

O resultado é inspirador. Letra boa com refrão envolvente, a voz marcante de Suel e uma virada espetacular quando Simone & Simaria chegam com suas luminosas presenças.

Caso tenha uma chance no coração e nos ouvidos da massa, o pós-forró "Fica" pode ser um caminho pouco ortodoxo para a retomada do pagode como paixão nacional.

Aguardo ansiosamente.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{ user.alternativeText }}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!

Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Chico Barney
Topo