PUBLICIDADE
Topo

Após quase 30 anos de estrada, Skank anuncia parada para o final de 2020

Skank: Henrique Portugal, Lelo Zaneti, Samuel Rosa e Haroldo Ferretti - Weber Padua/Divulgação
Skank: Henrique Portugal, Lelo Zaneti, Samuel Rosa e Haroldo Ferretti Imagem: Weber Padua/Divulgação
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

03/11/2019 09h00

Com 10 discos de estúdio, uma fila de hits e muitos prêmios, a banda mineira Skank resolveu dar um tempo.

O quarteto formado por Samuel Rosa (voz e guitarra), Lelo Zanetti (baixo), Henrique Portugal (teclados) e Haroldo Ferretti (bateria) anunciou hoje (3) que não houve briga, mas somente o desejo de experimentar novos projetos que não sejam com a banda.

Não precisa nem da decadência, nem da guerra para terminar alguma coisa", diz o cantor Samuel Rosa.

A parada acontecerá no final do ano que vem, quando em comemoração às três décadas, farão a turnê "30 Anos". O show será uma coletânea de 30 sucessos da carreira e uma canção inédita. No mesmo modelo da turnê "Os Três Primeiros", que lotou várias casas de shows das capitais brasileiras, a despedida percorrerá por todo país. As datas serão anunciadas em janeiro.

Os integrantes Lelo Zaneti e Henrique Portugal há um tempo se juntaram ao DJ, também mineiro, Anderson Noise e formaram o projeto Nie Myer. Haroldo e Samuel devem apresentar em breve as novidades.

É um grande desafio pessoal para cada um. Pode ser extremamente saudável nos reinventarmos, tentarmos coisas diferentes, ter esse espaço para liberdade criativa", diz o tecladista Henrique Portugal.

Veja o que cada integrante fala sobre a pausa:

"[Chegou a hora de] Cada um olhar para si. É hora de experimentarmos, ainda que demos com os burros n´água. Quero me testar fora do Skank, me ver em um círculo de músicos fora do que sempre transitamos. Há muito ainda a descobrir" - Samuel Rosa

"Nosso grande compromisso é com o público e no cuidado com a carreira. Não acreditamos que é preciso estar em baixa para dar uma parada, não precisa ser trágico, nem problemático" - Lelo Zaneti

"Quando parávamos era por seis meses. E ficávamos esses meses em estúdio para gravar um disco. Quando falei para pessoas próximas, a reação foi: 'Até que enfim você vai descansar'. E quem disse que eu quero descansar?" (risos) - Haroldo Ferretti

"É legal ver nos shows atualmente uma nova geração, pessoas que conheceram a banda recentemente. É resultado de prezarmos pela qualidade e não pela quantidade. Dessa forma, conseguimos ter músicas conhecidas nas três décadas. Isso até hoje permitiu que não nos tornássemos covers de nós mesmos" - Henrique Portugal

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL