Topo

Coluna

Adriana de Barros


Oxigênio Festival começa com CPM 22 e Dead Fish e abre para o metal e folk

CPM 22 se apresentará na sexta no Oxigênio Festival em São Paulo - Marcelo Justo/UOL
CPM 22 se apresentará na sexta no Oxigênio Festival em São Paulo Imagem: Marcelo Justo/UOL
Adriana de Barros

Adriana trabalha no UOL desde 2000, passou pelas rádios Mix FM, 97Rock e pela gravadora Sony Music.

12/09/2019 15h00

Mais uma edição do Oxigênio Festival acontece em São Paulo neste fim de semana. De sexta (13) a domingo (15), bandas de hardcore, punk e rock alternativo sobem ao palco do Via Matarazzo para os três dias de evento. Neste ano, o evento também abre para o metal, pop rock e folk.

CPM 22, Dead Fish, Ratos de Porão, Francisco el Hombre, Far From Alaska, Autoramas e Pense são alguns nomes que estão no line-up.

Badauí, vocalista do CPM 22, fala para a coluna como é tocar mais uma vez no festival, que este ano também terá nomes de outros gêneros.

O Oxigênio Festival 2019 está diversificado, com bandas de diversos estilos, mas que, juntas, são nomes que devem funcionar muito bem num evento deste porte. Como entendem esta gama de gêneros musicais que o Oxigênio está promovendo?
É sempre importante a diversificação de estilo, mas o princípio básico é se a banda é de verdade. Não importa se é de reggae, ou tem um rock mais clássico, o interessante é ter uma retórica que atenda as exigências desse publico mais alternativo. É importante não segregar em punk e hardcore, apesar desta ser a essência do Oxigênio.

Para as pessoas que ainda não tem familiaridade com a trajetória e sonoridade da banda, como pode definir a proposta e a música que fazem?
CPM 22 é uma banda de hardcore melódico, punk rock. Claro que tem diversas influências neste segmento, mas a maior vertente seja o pos-punk, do HC melódico da década de 1990, californiano.

Qual é o lançamento mais recente da banda? Comente um pouco sobre esse registro.
Nosso último disco é o "Suor e Sacrifício", lançado em 2017, considerado por muitos, inclusive pela banda como um dos melhores, que reflete bem a formação atual, com solos. É um disco muito legal no sentido de sonoridade, gravação e mixagem, além do conteúdo das letras. Estamos no meio desta turnê e vamos tocar entre sete e oito músicas deste álbum no Oxigênio.

O que o público do Oxigênio Festival 2019 pode esperar em termos de repertório? Algo em especial para esta apresentação?
Como tocamos o ano passado, peguei o setlist desta apresentação anterior para montar algo diferente. Na verdade, diferente nas músicas, porque a pegada é a mesma, o mecanismo é o mesmo: vários blocos com músicas emendadas, mas vamos trazer músicas que há tempos não tocamos, algumas lado B e, pô, vamos fazer um setlist especial. Vai ser bem legal, viu.

Serão três dias de shows, muitas bandas e diversas atrações. Quais outros shows pretende assistir no Oxigênio?
Gostaria de ver o Armada, mas eles tocam no sábado e temos outro show neste dia, por isso tocamos na sexta. Mas na sexta tem Pense, Dead Fish, Bayside Kings, que sempre entregam grandes shows. Mas Armada é uma banda que gostaria de ver e sugiro que a galera preste atenção neles.

A banda está entre as mais de 30 atrações da edição 2019 do Oxigênio Festival. Para a carreira de vocês, qual a importância em estar neste line-up e neste evento, que a cada ano ganha mais notoriedade entre os festivais de música de São Paulo?
O legal do CPM 22 é isso, participamos de festivais gigantes pelo Brasil e outros mais alternativos, como o Oxigênio Festival, ou o Porão do Rock, que apoiam este cenário independente. Somos uma banda que se tornou grande vindo deste ambiente, então fazemos questão de manter o cordão umbilical com a nossa essência, com este contexto do alternativo. Somos privilegiados em poder circular por mundos diferentes. Esse festival é a nossa escola e vai ser demais.

Veja abaixo quem se apresenta no Oxigênio Festival:

Sexta-feira - 13.09
CPM 22, Dead Fish, Bayside Kings, Teco Martins & Sala Espacial e O Inimigo.
Quem mais toca? Sugar Kane, Codinome Winchester, Cefa e Emmercia.

Sábado - 14.09
Ratos de Porão e Zumbis do Espaço.
Quem mais toca? Braza, Supercombo, Big Up, Pense, Terra Celta, Gloria, Rivets, O Bardo e o Banjo, Rumbora, Nervosa, Molho Negro, The Mönic e Nemodes.

Domingo - 15.09
Autoramas e Armada
Quem mais toca? Francisco el Hombre, Far From Alaska, Strike, Esteban, Dibob, Granada, Cólera, Darvin, Violet Soda, Charlotte Matou um Cara, Wiseman e Sapataria.

Oxigênio Festival
Quando: 13, 14 e 15 de setembro de 2019
Onde: Via Matarazzo - Av. Francisco Matarazzo, 746 - São Paulo - SP
Inf: https://www.facebook.com/events/340058723359517