Topo

Coluna

Adriana de Barros


Jesus Jones volta ao Brasil após 25 anos: "Tocaremos muito melhor"

Jesus Jones volta ao Brasil para show amanhã - Divulgação
Jesus Jones volta ao Brasil para show amanhã Imagem: Divulgação
Adriana de Barros

Adriana trabalha no UOL desde 2000, passou pelas rádios Mix FM, 97Rock e pela gravadora Sony Music.

02/05/2019 16h30

Jesus Jones retorna ao Brasil com sua formação original após 25 anos. Na data, que marca 30 anos da história da produtora Top Link Music, a banda britânica sobe, amanhã, no palco do Tropical Butantã , em São Paulo.

Na primeira e única vez que esteve no país, o Jesus Jones se apresentou no Holllywood Rock, festival dos anos 90 que teve na programação nomes como Living Colour, EMF, Seal, Lulu Santos, Cidade Negra e outros.

Com a música "Right Here, Right Now", Mike Edwards (vocal e guitarra), Jerry De Borg (guitarra), Al Doughty (baixo), Iain Baker (teclados) e Gen (bateria) alcançaram as paradas das principais rádios. Dessa vez, eles trazem aos brasileiros o show do álbum "Passages", lançado ano passado em comemoração os 30 anos de carreira.

Em conversa com a coluna, a banda disse que lembra pouco da apresentação no festival e conta o que pretende mostrar ao público brasileiro.

Adriana: A primeira visita do Jesus Jones ao Brasil foi como atração do lendário festival Hollywood Rock 1992, ao lado de Seal, Living Colour, Skid Row, Live, Extreme e EMF, entre outros. Vocês lembram de algo dessa apresentação?
Mike Edwards: Para ser sincero, não me lembro muito dos detalhes. Eu me lembro que parecia impossivel vir de Londres para tocar no Brasil. Eu amei. Gostei muito do show do Seal e do EMF. O show do Living Colour também foi muito bom e me surpreendeu. Vi vídeos de nossa performance lá e fiquei chocado com o tamanho do público. Mas, na verdade, é um pouco como assistir a alguém que eu conhecia em vez de me ver no palco.

Vocês estão em turnê mundial celebrando 30 anos de carreira e promovendo o novo álbum "Passages", lançado 17 anos depois do antecessor "London". Por que demoraram tanto tempo para gravar um disco?
Nós realmente não tínhamos motivo para fazer músicas novas. No final da década de 1990, tivemos todo o tipo de problemas com gravadoras e ficamos sem contrato para gravar. Pra ser honesto, não tínhamos essa demanda do público. Não houve necessidade de lançar novos álbuns. Além disso, vivemos uma vida louca na estrada. Acho que estávamos todos muito felizes por termos uma vida normal por um tempo. Acho que agora estamos com uma situação melhor. Temos uma vida normal, fazemos novas músicas que nos deixam felizes. E ainda tocaremos no Brasil!

Vocês voltam ao Brasil após mais de 25 anos. A banda teve mudanças e agora retornam com a formação original. O que prometem para este show e o que esperam encontrar?
Não tenho certeza do que vou encontrar e estou muito empolgado com isso. Como você diz, são mais de 25 anos desde que viemos e espero que tanto quanto as mudanças no Brasil tenham mudado na Inglaterra, onde eu moro. Eu sei que será um grande show. Uma das coisas boas de ter estado por aí por mais de um quarto de século é que eu acho que tocaremos essas músicas antigas muito bem agora. Vai ser um ótimo show. Eu acho que se você é fã de Jesus Jones, você não vai ficar desapontado. Nós tocaremos sua música favorita com todos esses pequenos ajustes e mudanças, e assim como nossos países tiveram.

"Right Here, Right Now" foi uma música que tocou exaustivamente no Brasil na época do lançamento. Em que ocasião ela foi feita?
Foi escrita no final de 1989, enquanto eu assistia a imagens da queda do Muro de Berlim na televisão ouvindo uma versão cover de "Sign of the Times", do Prince, que eu não gostava muito. Decidi que gostaria de fazer minha própria versão da música, que refletisse a positividade e o otimismo que eu estava vendo naquela época, em contraste com a visão sombria de Prince alguns anos antes.

O quanto é perigoso hoje em dia colocar "Jesus" no nome de uma banda?
Não era perigoso até então. Não foi por isso que colocamos este nome. Dito isso, vou parecer bem bobo se for assassinado por algum maluco religioso nas próximas semanas.

Serviço
Festa de 30 anos da Top Link Music com Jesus Jones, Massacration e Malta
Quando: 3 de maio - sexta, a partir das 19h
Onde: Tropical Butantã - Av. Valdemar Ferreira, 93 - Butantã
Inf: www.ticketbrasil.com.br