Topo

Coluna

Adriana de Barros

"Incrível evocar Adoniran no coração de SP", diz Paulo Miklos sobre show

Divulgação
Paulo Miklos interpreta Adoniran Barbosa em show exclusivo no Farol Santander Imagem: Divulgação
Adriana de Barros

Adriana trabalha no UOL desde 2000, passou pelas rádios Mix FM, 97Rock e pela gravadora Sony Music.

02/11/2018 22h55

O cantor e compositor Paulo Miklos já tem uma certa familiaridade com a obra de Adoniran Barbosa (1910-1982). Ele viveu o sambista no documentário "Dá Licença de Contar" [disponível abaixo] e impressionou os fãs pela semelhança. Na próxima segunda (5), o ex-titã volta a ter contato com a obra do ícone do samba paulistano, mas dessa vez acompanhado do grupo Os Prettos.

No show com roteiro e direção do próprio artista em parceria com Marcus Preto, Miklos interpretará canções como "Tiro ao Álvaro", "Trem das Onze", "Samba do Arnesto" e outras.

"Como Adoniran, ele [Miklos] é músico, é compositor e é ator ao mesmo tempo, com a mesma eficiência. Paulo tem as ferramentas imprescindíveis não apenas para dar voz aos personagens das canções de Adoniran, mas também para recriar a figura do próprio compositor", diz Preto.

Antes da apresentação inédita, o público poderá de conhecer a história de João Rubinato, que adotou o nome artístico de Adoniran Barbosa, por meio de um tour guiado pela exposição "Trem das Onze". A mostra, em cartaz no Farol Santander, reúne mais de 100 itens do acervo pessoal do músico, entre filmes, discos, documentos, fotografias e partituras.

Os ingressos custam R$ 400 e a venda é exclusiva para clientes Mastercard Black e Platinum pela internet. A entrada também dá direito ao coquetel assinado pela chef Martha Bender, com comidas e bebidas contextualizadas à história do sambista. O evento tem estrutura intimista para cerca de 160 pessoas.

À coluna, Paulo Miklos conta como se sente ao repassar a obra do sambista.

Adriana: Quando você teve contato com a obra de Adoniran pela primeira vez na sua vida?
Paulo Miklos: Eu entrei em contato com a música de Adoniran Barbosa desde a infância. Sou paulistano e ouvia "Trem das Onze" e "Saudosa Maloca". Mas foi na adolescência, com a participação de Elis Regina cantando "Tiro ao Alvaro", que eu me aproximei mais da obra de Adoniran.

Você interpretou Adoniran no curta "Dá Licença de Contar" com uma atuação e visual impecáveis. O que te chamou mais atenção na hora dar vida ao compositor?
Foi um desafio muito interessante viver um personagem tão vivo no inconsciente popular. Adoniran Barbosa, ele mesmo é um personagem criado por João Rubinato, que foi também ator e apresentador de programas de humor no rádio. Fiquei até surpreso com a receptividade do público, que reconheceu nosso trabalho, me considerando muito parecido com o artista retratado.

O que você prepara para esse show no Farol Santander?
Este show será uma oportunidade muito especial para mergulhar no universo de Adoniran. Suas músicas, ambientadas na São Paulo do século 20, observam todas as transformações por que passou a grande cidade. E seus personagens são o retrato mais fiel do nosso povo. Agora a Mastercard me oferece a oportunidade de mergulhar na obra musical desse representante maior da nossa cultura. Eu estarei acompanhado de um dos grupos mais representativos do samba paulista na atualidade: Os Prettos. Será, sem dúvida, uma experiência incrível evocar Adoniran Barbosa no coração de São Paulo.

Serviço
Paulo Miklos interpreta  Adoniran
Quando: Segunda - 5 de novembro, às 21h
Onde: Farol Santander - R: João Brícola, 24 - Centro - São Paulo/SP
Inf: www.priceless.com