PUBLICIDADE
Topo

Festival Alternativo de Londrina tem os primeiros nomes confirmados

Cynthia Luz, CPM 22, Raimundos e Mano Brown são as primeiras atrações confirmadas no Festival Alternativo de Londrina - Montagem UOL
Cynthia Luz, CPM 22, Raimundos e Mano Brown são as primeiras atrações confirmadas no Festival Alternativo de Londrina Imagem: Montagem UOL
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

05/09/2018 19h57

A 6ª edição do Festival Alternativo de Londrina tem Mano Brown, Raimundos, CPM 22 e Cynthia Luz como os primeiros nomes confirmados. O evento acontece no dia 17 de novembro no Parque de Exposições Ney Braga.

Serão 14 horas de música, com atrações se alternando em cinco palcos diferentes. O grande destaque é o Mainstage, um palco duplo, onde uma banda começa a tocar assim que a outra termina, e que vai reunir toda essa turma da cena nacional. 

Os palcos “In tha Hauzz” e “Wonderland” serão dedicados à música eletrônica e vão contar com artistas brasileiros e do exterior. D-Nox e DJ Mau Mau são alguns que estarão presentes, mas outros ainda serão anunciados.

A novidade do Festival Alternativo este ano é a montagem do palco “Valorizando a Cena”, onde se apresentarão bandas londrinenses como Aminoácido e Hellway Patrol, além de outros grupos nacionais, como Tribo de Jah e Dead Fish.

Os ingressos já estão à venda no site www.gatherapp.com.br/festivalalternativo. A meia entrada para o setor da pista custa R$ 85, mas quem não tiver direito ao benefício pode garantí-lo doando um quilo de alimento. Também há opções de camarote com open bar, apenas para maiores de 18 anos.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL