Topo

Coluna

Adriana de Barros

Ganjaman mostra em show de Brown e Criolo que é mais que um bom produtor

Simon Plestenjak/ UOL
O produtor Daniel Ganjaman Imagem: Simon Plestenjak/ UOL
Adriana de Barros

Adriana trabalha no UOL desde 2000, passou pelas rádios Mix FM, 97Rock e pela gravadora Sony Music.

17/06/2018 00h47

O talento de Daniel Ganjaman como produtor, arranjador, engenheiro de som e diretor musical já é velho conhecido nos bastidores da música brasileira. Produtor de importante discos de nomes como Criolo, Baiana System, Rael, Viva Tim Maia, entre outros, Ganja é o responsável pela direção musical da mini-turnê que repassa a carreira de Criolo e Mano Brown

Quem foi nesta sexta (15) ao Espaço das Américas, em São Paulo, teve a chance de conhecer a outra faceta de Ganjaman. O músico foi além dos instrumentos e, cada vez que surgia cantando, era um show à parte.

Bastava Ganja sacar o microfone para ouvir comentários da plateia como "nossa, o Ganja canta muito". Nem para os mais desinformados a atuação do parceiro de Criolo passou batido. "Quem é esse que está cantando?", perguntava outro.

Reprodução Instagram
Setlist do show Imagem: Reprodução Instagram
E nessa cerca de uma hora e meia de show com o revezamento de Brown e Criolo, Ganja tocou, cantou e, naturalmente, chamou atenção do público.

De uns tempos pra cá, ele disponiliza alguns vídeos em sua conta no Instragam. A cada post tem uma chuva de comentários positivos. A cantora Ivete Sangalo é uma das fãs ilustres do produtor e sempre comenta as publicações.

No sábado passado, no João Rock em Ribeirão Preto, disse pessoalmente que ele nos deve um disco solo. Me respondeu com risada sem graça de timidez. Mas depois desse espetáculo tenho certeza que os pedidos só aumentarão.

Em 2016, em uma entrevista ao Correio Braziliense, Ganja comentou sobre a possibilidade de talvez materializar seu primeiro disco solo, mas não quer ter pressões.

"Há uns cinco anos falo em fazer meu disco, mas está entre meus planos realizar meu projeto musical, não sei se algo solo, ou com vários convidados. Tenho alguns embriões, diários e coisas do tipo para colocar em prática. Estou decidindo se será um disco de produtor, compositor, colaborativo, ou uma mistura disso tudo. Gosto muito de trabalhar com diversos estilos diferentes porque gosto de ouvir música diferente. Tocar e cantar sem amarras de gênero. Isso, tenho sentido, acaba no DNA dos discos que produzo, faz parte do meu estilo. Prefiro respeitar o tempo das composições e esperá-las chegar. Bem intimista", disse.

Ganjaman ainda tem muito a nos mostrar..

No post abaixo Ivete Sangalo pede um show para Ganja

Chillin at home and with my homies

Uma publicação compartilhada por Daniel Ganjaman (@danielganjaman_)

em

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!