PUBLICIDADE
Topo

Érika Januza e Isabel Fillardis disputam para viver D. Ivone Lara no teatro

Erika Januza é uma das atrizes que pode viver Dona Ivone Lara no teatro - Raquel Cunha/Globo
Erika Januza é uma das atrizes que pode viver Dona Ivone Lara no teatro Imagem: Raquel Cunha/Globo
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

17/05/2018 18h49

A sambista Dona Ivone Lara, que morreu em abril aos 97 anos, continua recebendo homenagens. Em setembro estreia o espetáculo "Dona Ivone Lara – Um sorriso negro, o musical" no Teatro Carlos Gomes, no Rio de Janeiro, e em março do ano que vem desembarca em São Paulo.

Nos próximos dias 29 e 30 de maio e 1 e 2 de junho acontecerá o processo seletivo de atores e bailarinos negros entre 16 e 60 anos, anônimos e conhecidos, selecionados a partir das mais de 3.500 inscrições. Entre os famosos há nomes como Érika  Januza, Isabel Fillardis, Dandara Mariano, Silvetty  Montilla, Adriana Lessa, Maria Ceiça e Grazzi Brasil. A audição com os VIPs acontecerá em sessão fechada no dia 30 no Itaú Cultural, em São Paulo.

O espetáculo é idealizado por Jô Santana, que foi responsável por "Cartola, O Mundo é um Moinho". O texto e a direção estão nas mãos de Elísio Lopes Jr., enquanto a direção musical de Rildo Hora, acompanhado de Jarbas Bitencourt e Guilherme Terra, maestro do musical. Também compõem a equipe criativa o coreógrafo Zebrinha e Desirée Reis, responsável pela pesquisa sobre a homenageada.

Nascida em 1921, Dona Ivone foi aluna de Lucília Villa-Lobos, mulher do maestro Villa-Lobos. Suas canções foram interpretadas por grandes nomes da MPB, de Clara Nunes, Maria Bethânia, Caetano Veloso a Paulinho da Viola e Marisa Monte.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL