PUBLICIDADE
Topo

Fim das atividades: O Rappa faz os últimos shows em SP neste fim de semana

O Rappa se despede do público paulista neste sábado e domingo no Espaço das Américas - Divulgação
O Rappa se despede do público paulista neste sábado e domingo no Espaço das Américas Imagem: Divulgação
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

02/03/2018 07h00

Após 25 anos, O Rappa anunciou no ano passado que fará uma pausa sem previsão de volta. Em conversa com a coluna, o guitarrista Xandão, que está na banda desde a sua formação em 1993, diz que está se preparando mentalmente para os últimos shows ao lado de Marcelo Falcão, Lobato e Lauro. 

A banda faz neste sábado (3) e domingo (4) as últimas apresentações para o público paulista. Com ingressos esgotados na primeira data e poucos restantes para o show extra, os músicos sobem ao palco do Espaço das Américas para repassar a carreira que acumula sucessos e prêmios. A despedida definitiva será em 14 de abril na Jeunesse Arena, no Rio.

Xandão se mostra satisfeito com os êxitos do grupo nestas quase três décadas e sonha com novos projetos, alguns iniciados há anos, mas que nunca tiveram continuidade devido à agenda do Rappa. 

De todas as conquistas, a que mais orgulha o músico é a identidade que formaram lá atrás, além de nunca terem sido definidos sob apenas um rótulo. Segundo o músico, apesar de arrastar grande público até hoje, os integrantes foram capazes de manter a essência underground e o discurso de cunho social. "O objetivo máximo nunca foi só chegar ao público, mas como chegar. E isso nós conseguimos", celebra. 

Xandão é guitarrista d'O Rappa desde a formação em 1993 - Arquivo pessoal - Arquivo pessoal
Xandão está na banda desde a formação
Imagem: Arquivo pessoal
Xandão destaca ainda dois momentos essenciais na história da banda: o videoclipe de "Minha Alma (A Paz que Eu Não Quero Ter)" e a convivência com o produtor Tom Capone (1966-2004), responsável pela direção artística do álbum "O Silêncio Q Precede o Esporro", de 2003.

Em 2000, o clipe de "Minha Alma" foi o grande vencedor do  Video Music Brasil, da MTV. Os cariocas faturaram os prêmios de melhor clipe de rock, melhor direção, melhor fotografia, melhor edição" e "melhor clipe do ano", segundo júri técnico e a audiência da emissora. O vídeo projetou O Rappa pelo discurso social.

Outro momento destacado por Xandão foi a produção do quinto álbum da banda, o primeiro disco sem o baterista e principal letrista Marcelo Yuka.

O disco rendeu os hits "Rodo Cotidiano", "Mar de Gente" e "Reza Vela", além da regravação de "Deus lhe Pague", de Chico Buarque. As canções são intercaladas por textos narrados pelo grupo na forma de vinhetas. "Ele [Tom Capone] estava o tempo todo querendo fazer coisa nova. Foi um cara que aprendi muito", relembra Xandão.

O FIM

Diferentemente do que aconteceu quando a banda fez uma pausa entre 2009 e 2011, a ideia neste momento é seguir por novos rumos. A relação desgastada pelo convívio pede um momento de "respiro", entende o guitarrista.

A banda ainda tem previsto em contrato mais um álbum a ser entregue para a Warner, parceira desde o início da carreira. Xandão diz não haver cobrança por parte da companhia, e o assunto ainda não está em pauta. 

"O principal tema do momento é a gente fazer novos projetos. Chega um momento em que, depois de 25 anos, as diferenças aparecem. Por outro lado, não tem essa história de 'acabou'. Se a gente vai voltar a fazer show ou não, é uma outra coisa", explica.

Ligado em novidades, Xandão sonha em ter tempo para tocar os novos planos. Ele já tem em mente um projeto com Lauro (baixo) e Lobato (bateria), mas, primeiro, quer dar uma pausa para se "reciclar".

Serviço
O Rappa
Quando:
3 e 4 de março - sábado e domingo
Onde: Espaço das Américas -  Rua Tagipurú, 795 – Barra Funda
Inf: www.espacodasamericas.com.br