PUBLICIDADE
Topo

Renato Teixeira lança CD de clássicos com arranjos de orquestra; veja capa

Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

22/11/2017 17h50

Cantor e compositor Renato Teixeira divulgou nesta quarta (22) a capa de "Terra dos Sonhos", seu mais recente álbum.

Capa do CD "Terra dos Sonhos" de Renato Teixeira - Divulgação - Divulgação
Capa do CD "Terra dos Sonhos"
Imagem: Divulgação
O CD, que chega às plataformas digitais na sexta (24), é resultado de uma turnê do músico, que percorreu oito cidades mato-grossenses, acompanhado da Orquestra de Matogrosso.

As 14 faixas reencontra clássicos de quase 50 anos de carreira como "Tocando em Frente", "Amora", "Raízes" e a inédita "Passatempo", composta pelo próprio Renato. Todas com arranjos da Orquestra de Mato Grosso, regida pelo maestro Leandro Carvalho.

Renato comemora a oportunidade de fugir do "feijãozinho com arroz" dos formatos originais das canções.

"Poder tocar com a Orquestra de Mato Grosso, com arranjos específicos e muito bem cuidados, que fujam dos formatos originais das canções, com a interpretação eloquente do maestro Leandro Carvalho e de todos aqueles instrumentistas, me causa uma sensação muito boa, de renovação", explica

Faixas “Terra de Sonhos”:

"Terra de Sonhos" (Renato Teixeira e Almir Sater)
"Raízes" (Renato Teixeira)
"Tocando em Frente" (Renato Teixeira e Almir Sater)
"Trem do Pantanal" (Geraldo Roca)
"Amora" (Renato Teixeira)
"Chalana" (Arlindo Pinto e Mário Zan)
"Um Violeiro Toca" (Renato Teixeira e Almir Sater)
"Passatempo" (Renato Teixeira)
"Sonhos Guaranis" (Paulo Simões e Almir Sater)
"Meu Veneno" (Renato Teixeira)
"Siriema do Mato Grosso" (Mário Zan e Nho Pai)
"Depois do Chimarrão" (Eupídio dos Santos e Nininho)
"Flor Mato-grossense" (Anacleto Rosas Jr.)
"Mato Grosso Rico" (Paraíso e Tinoco) 

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL