PUBLICIDADE
Topo

Parceria com Enrique Iglesias faz Zé Felipe planejar carreira fora do país

Zé Felipe grava o videoclipe de "Súbeme La Radio", de Enrique Iglesias - Reprodução
Zé Felipe grava o videoclipe de "Súbeme La Radio", de Enrique Iglesias Imagem: Reprodução
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

18/11/2017 04h00

Com apenas três anos de carreira, o cantor Zé Felipe já sonha em levar sua música para fora do Brasil. O filho de Leonardo mostra familiaridade com os ritmos pop latinos desde sua estreia como cantor, e a vontade de seguir nessa linha aumentou após gravar a versão remix "Súbeme la Radio", de Enrique Iglesias.

A convite do próprio cantor espanhol, Zé Felipe foi até Cuba para participar do videoclipe, ao lado do cubano Descemer Bueno e do angolano Anselmo Ralph. O lançamento está marcado para este mês ainda.

"Sonhava em gravar com o Enrique. Foi o passo mais importante da minha carreira", diz ele, que vê em Anitta uma pioneira nesse intercâmbio.

Para alcançar seu objetivo, Zé deve tirar férias no final do ano. A ideia é viajar para países latinos e entender o gosto do público.

Em paralelo, o cantor leva aos fãs canções do primeiro DVD da carreira, "Na Mesma Estrada", gravado em abril, no Estúdio Quanta, em São Paulo.

Com 18 faixas, sendo cinco regravações e o restante de inéditas, o álbum conta com participações especiais. Entre elas, a do cantor Leonardo. Zé Felipe foi às lágrimas ao dividir o palco com o pai em "Na Mesma Estrada", composta especialmente para homenageá-lo.

O álbum conta ainda com a parceria de MC Menor em "Você não Vale Nada" e Pedro Paulo & Alex em "Deixa que Ela Decide".

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL