PUBLICIDADE
Topo

Salve o rock nacional! Faustão revive "Perdidos" na "Dança dos Famosos"

Renato Russo (Legião Urbana), Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Philippe Seabra (Plebe Rude) e Tony Bellotto (Titãs) - Montagem/UOL
Renato Russo (Legião Urbana), Dinho Ouro Preto (Capital Inicial), Philippe Seabra (Plebe Rude) e Tony Bellotto (Titãs) Imagem: Montagem/UOL
Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

01/10/2017 21h48

Não passou em branco a trilha sonora da “Dança dos Famosos” deste domingo (1), quando o elenco masculino apresentou coreografias de rock com suas respectivas parceiras. A produção apostou no rock nacional dos anos 1980 para botar a turma pra dançar.

As músicas escolhidas chamaram atenção do júri artístico formado por Maria Fernanda Cândido, André Marques e Wolf Maya, e mais ainda do júri técnico composto por Maria Pia Finocchio e Anselmo Zola. Logo que anunciou o primeiro a entrar na "pista", Faustão relembrou os tempos de seus primeiros programas de auditório. "Pra matar a saudade dos meus velhos tempos de 'Perdidos na Noite' e 'Balancê'': Titãs". 

Antes mesmo de dar nota para Lucas Veloso, que foi o primeiro a se apresentar, Maria Pia elogiou o fato da trilha ser “Homem Primata”, música do emblemático álbum dos Titãs, "Cabeça Dinossauro", lançado há três décadas. 

Em outro momento, Maria Pia vibrou ao relembrar dos tempos de Faustão no "Perdidos na Noite", programa que Faustão comandou entre 1984 e 1988. O "Perdidos" passou por algumas emissoras de São Paulo, mas foi na Band que ganhou destaque.

Gravado no extinto Teatro Záccaro, a atração foi responsável pelo lançamento de muitas bandas do rock e punk nacional, algumas em atividade até hoje.

"O nosso rock merece esse destaque. Parabéns à produção”, disse Maria Pia Pinocchio após a execução de “Até Quando Esperar”, que projetou a banda brasiliense Plebe Rude, em 1986. A música está no disco de estreia da banda, “O Concreto Já Rachou”.

A cada apresentação, os jurados demonstravam identificação com a trilha escolhida. Quem levou a melhor, além do rock nacional, foi o ator Lucas Veloso, permanecendo na liderança da competição.

Os homens voltam ao palco no próximo dia 15 para dançar country.

Veja abaixo o que acaba participante dançou:

"Homem Primata" (Titãs) - Lucas Veloso

"Louras Geladas" (RPM) - Joaquim Lopes

"Será" (Legião Urbana) - Thiago Pereira

"Inútil" (Ultraje a Rigor) - Raul Gazolla

"Até Quando Esperar" (Plebe Rude) - Nicolas Prattes

"Música Urbana" (Capital Inicial) - Rafael Zulu

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL