Topo

Coluna

Adriana de Barros

Trilha de Ivana em novela tem potencial para ser sucessora "Trem Bala"

Divulgação
Capa do CD "De Toda Cor", de Renato Luciano Imagem: Divulgação
Adriana de Barros

Adriana trabalha no UOL desde 2000, passou pelas rádios Mix FM, 97Rock e pela gravadora Sony Music.

06/09/2017 10h21

A música "De Toda Cor", trilha sonora da personagem Ivana (Carol Duarte) em "A Força do Querer", de autoria de Renato Luciano, prega a aceitação de diferenças e diz não ao preconceito.

A mesma fórmula fez "Trem Bala" cair no gosto do público e de artistas como Luan Santana e Padre Fábio de Melo. A canção de Ana Vilela foi parar nos comerciais de TV, na fila do mercado, no provador de roupa e até na balada.

Os versos "Passarinho de toda cor/Gente de toda cor/Amarelo, rosa e azul/Me aceita como eu sou", de "De Toda Cor", tem tudo para seguir nesse caminho.

A faixa-título do segundo CD do cantor e compositor, lançado recentemente pela gravadora Biscoito Fino, traz as participações de Ney Matogrosso, Emilio Dantas, Laila Garin, Moska, Pedro Luis, Leo Dantas, Oswaldo Montenegro e Elisa Lucinda. E ganhou também um videoclipe tão delicado quanto a música.

"O disco é uma mistura do eletrônico com o acústico, com letras românticas e fortes; doces e políticas”, conta o artista do interior de Minas Gerais, radicado há alguns anos no Rio de Janeiro.

Leia abaixo a letra

Passarinho de toda cor
Gente de toda cor
Amarelo, rosa e azul
Me aceita como eu sou
Eu sou amarelo-claro
Sou meio errado pra lhe dar com o amor
No mundo tem tantas cores
São tantos sabores
Me aceita como eu sou
Eu sou ciumento
Quente, friorento
Mudo de opinião
Você é a rosa certa
Bonita, esperta
Segura na minha mão

Citação "O Inexato" de Elisa Lucinda:

Que o mundo é sortido
Eu toda vida soube
Quantas vezes
Quantos diversos de mim
Em minha alma houve?
Árvore, tronco, maré, tufão, capim,
Madrugada, aurora, sol a pino e poente
Tudo carrega seus tons, seu carmim
O vício, o hábito, o monge
O que dentro de nós se esconde
O amor,  o amor, o amor
A gente é que é pequeno
E a estrelinha é que é grande
Só que ela tá bem longe
Sei quase nada, meu Senhor
Só que sou pétala, espinho, flor
Só que sou fogo, cheiro, tato, plateia e ator
Água, terra, calmaria e fervor
Sou homem, mulher
Igual e diferente, de fato
Sou mamífero, sortudo, sortido,
Mutante, colorido, surpreendente, medroso e estupefato
Sou ser humano
Sou o inexato

 

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

{{subtitle}}

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:
 

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Facebook Messenger

Receba as principais notícias do dia. É de graça!