PUBLICIDADE
Topo

Filho de Tony Tornado e Mc Soffia exigem igualdade racial em "Sou Negro"

Adriana de Barros

Colunista de Música do UOL, onde atuou 20 anos na área de Entretenimento, com coordenação de coberturas em grandes festivais e do Carnaval. É curadora do edital 2020 Natura Musical e integrou o Superjúri 2019 do Prêmio Multishow. Eleita uma das cinco melhores jornalistas musicais do Brasil pelo WME Awards by Music2. Apresentadora do podcast Fala Zé na rádio Energia 97 ao lado de Zé Antônio Constantino e Hélio Cosmo Leite.

04/04/2017 13h57

No começo dos anos 1970, Tony Tornado levantou os braços com os punhos cerrados e cantou, "Sou Negro", uma das mais importantes músicas para o movimento em prol da igualdade racial no Brasil.

Mais de 40 anos depois, Lincoln Tornado - filho e herdeiro musical de Tony-, lança a música que traz fortes versos como "Você sempre me despreza/Sei que sou negro/E ninguém vai rir de mim/Sou negro sim/E Ninguém vai rir de mim". Para a nova versão, Lincoln convidou a rapper teen Mc Soffia para uma rima no final da faixa.

"É um prazer resgatar esse momento de afirmação que meu pai empunhou há 45 anos. Ao mesmo tempo que sinto orgulho de cantar a expressão 'Sou Negro Sim', lamento por ainda ser necessário, nos dias de hoje, a continuação do refrão 'E ninguém vai rir de mim', disse à coluna.

No videoclipe, personalidades como Tiago Abravanel, Elza Soares, Rodrigo Lombardi, Sandra de Sá, Rogério Flausino e outros surgem dizendo o refrão da música: "Sou Negro Sim".

Nelson Triunfo também dá sua contribuição com os passos que movimentam até hoje os bailes blacks.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL