PUBLICIDADE
Topo

Ivete Sangalo fala sobre 1º show pós-pandemia: 'Será muito especial'

Mais Otalab
1 | 25
Siga o UOL no

Colaboração para o UOL, em São Paulo

22/08/2020 04h00

Ivete Sangalo falou sobre a expectativa do primeiro show pós-pandemia do coronavírus. Em participação no "OtaLab" no UOL da última quinta-feira (20), a cantora disse que ainda não tem lugar ou data definidos para voltar ao palco, mas sem dúvida nenhuma será um momento bastante especial.

Ela comentou ainda sobre a possibilidade de realizar o carnaval de 2021 no mês de julho. Será que a "Veveta" aprova a ideia?

Show pós-pandemia

Ainda não sabemos quando vamos voltar a ver Ivete nos palcos —por enquanto ela vai arrasando nas lives (até em casa e de pijama)—, mas a cantora aguarda a oportunidade de retornar às apresentações para o público. Tudo, claro, quando for possível e seguro.

"Quando acabar a pandemia, o primeiro lugar que eu tocar será muito especial. Modéstia à parte, em todo canto que eu ando, tenho muito amor. Seria leviano dizer um lugar. Salvador, sem dúvida nenhuma, seria um lugar muito especial", disse.

"Tem compromissos que já estavam estabelecidos e já estavam na minha ideia de carinho e amor. O que vier pra gente, vai ser uma comemoração", completou.

Carnaval em julho?

Outra apresentação que muita gente aguarda é o carnaval de 2021. Nos últimos dias, surgiu a possibilidade da festa popular ser adiada para o mês de julho no ano que vem. Para Ivete, nada disso será um problema.

"Existem discussões a respeito de que formatos teremos, de postergar isso e manter a segurança de todo mundo. O carnaval é a festa da aglomeração. Não é uma festa que se pode fazer cada um em seu metro quadrado", avaliou.

Existe uma ideia de que seja deslocado da data original para uma data mais para frente. A primeira ideia é de que seja em julho, mas ainda não foi batido o martelo (...) Pra mim, qualquer hora vai ser boa."

Trabalho na quarentena

Engana-se quem pensa que Ivete não continua levantando poeira durante a quarentena. A cantora explicou como se adaptou para seguir lançando novas músicas mesmo no período de isolamento.

"Na pandemia, como eu não teria como viabilizar idas ao estúdio, eu tive a ideia de alugar a casa do lado da minha e trouxe a família do meu produtor. Começamos a produzir, temos feito vários trabalhos", destacou.

"À medida que vamos produzindo, a gente vai lançando. Mudou um pouco o foco. Preferi que a gente produzisse ao bel-prazer da gente, de uma forma bem tranquila. Por quê? Essa ansiedade de produzir na quarentena acaba virando uma pressão muito grande."