PUBLICIDADE
Topo

Deborah Secco diz que gostaria de ser Bolsonaro por uma semana

Mais Otalab
1 | 25
Siga o UOL no

Colaboração para o UOL, em São Paulo

07/08/2020 04h00

Quem você seria por uma semana? Deborah Secco disse que gostaria de ser Jair Bolsonaro (sem partido). Em participação no "OtaLab" no UOL na última quinta-feira (6), a atriz apontou o presidente da República ao dizer com qual celebridade ela trocaria de vida durante sete dias. Ao explicar a escolha, ela foi sucinta.

"Pra mudar umas coisas aí nessa semana, fazer umas coisas diferentes", disse.

'Não vejo a hora de voltar a trabalhar'

Durante conversa com Otaviano Costa, a atriz falou também sobre a expectativa de voltar ao trabalho em meio à pandemia do coronavírus. Ela, que chegou a receber o diagnóstico positivo e já se recuperou da doença, disse que está ansiosa para retomar as gravações da novela "Salve-se Quem Puder", mas aguarda a decisão da Rede Globo no melhor momento.

"Tenho certeza de que voltaremos na hora que puder, com todos os cuidados, de forma que lá [Globo] seja um lugar que a gente não se contamine. Confio muito na empresa que eu trabalho. Tenho certeza que eles são muito cuidadosos com a gente, foram os primeiros a parar quando a pandemia aconteceu, confio muito neles. Estou entregando a volta na mão deles, que decidam a melhor hora, e a gente vai estar lá. Não vejo a hora de poder voltar a trabalhar."

Sexo 10 vezes por dia?

Deborah Secco ainda comentou a declaração de que transava "10 vezes por dia" no início de seu relacionamento com Hugo Moura —hoje seu marido e pai de sua filha, Maria Flor. Ela explicou ao dizer que o começo da relação era basicamente sexo: "A gente nem comia, nem dormia".