UOL Entretenimento Resenhas

02/06/2012 - 07h00

Livro retrata estagiário que roubou pedras lunares para presentear namorada

Marta Barbosa

Reprodução

Capa do livro

Capa do livro "Sexo na Lua", de Ben Mezrich

“Sexo na Lua”, de Ben Mezrich (tradução de Livia de Almeida, editora Intríseca), é o que o autor nomina “narrativa dramatizada”. Ou seja, uma história real ficcionada, produzida a partir de centenas de horas de pesquisa sobre o protagonista: Thad Roberts, que inicia um plano de roubou de amostras lunares trazidas pelas missões Apollo e mantidas em um laboratório da Nasa, num ato romântico de presentear a amada com o satélite natural da Terra. Sabe aquela romanticismo de dizer “te dou a lua como prova de amor”? Pois então, Thad chegou muito próximo disso.

O livro começa com uma explicação do autor, que tem 12 livros publicados, entre eles “Bilionários por Acaso - A Criação do Facebook” (editora Intríseca), que serviu de base para a produção do filme “A Rede Social”. Mezrich esclarece em nota que seu trabalho foi romancear o ponto de vista de Thad Roberts, descrevendo “os acontecimentos da forma mais fiel possível a sua percepção individual, mesmo que eu não a aprovasse”.

A isenção do autor é justificável, afinal o jovem mórmon expulso de casa por fazer sexo antes dos 18 anos não guarda princípios para executar seu plano apaixonado. Selecionado no rigoroso programa de estágio da Nasa, Thad é o típico líder carismático, que envolve os colegas e ganha a confiança de cientistas experientes.

Ele só não contava em seu plano com o colecionador de pedras belga Axel Emmermann, que desconfia de um e-mail sobre vendas de raras pedras lunares, e dá início a uma investigação que logo envolve o FBI e termina com a detenção de Thad Roberts por quase oito anos.

Mezrich é jornalista e tem um texto claro e instigante. Sem inovações narrativas, ele recria a fantástica trajetória de Thad, aproximando o leitor das ações. O herói do livro é um romântico sem limites, até certo ponto consciente do ônus da postura, mas cheio de um destemor tópico dos apaixonados. Não é diferente para quem lê: um misto de ansiedade e prazer acompanha a leitura até a última das 272 páginas.

“Quando a celebração acabou, Thad olhou mais uma vez pelo retrovisor --mas, desta vez, não observava a estrada atrás dele. Via a forma escura do cofre coberto por uma lona que eles tinham comprado em uma loja de ferramentas 24 horas antes. A visão fez com que ele sentisse um aperto no peito, uma mistura de pressentimento e daquilo que só poderia ser descrito como puro pavor.”

Assim como “Bilionários por Acaso”, “Sexo na Lua” também vai virar filme em breve. A estreia está prevista para 2013 e já se anuncia como mais um sucesso de bilheterias: terá a mesma equipe de produção de “A Rede Social”, inclusive o roteirista Aaron Sorkin (vencedor do Oscar).


"Sexo na Lua"

Autor: 
Ben Mezrich
Editora: 
Intríseca
Tradutor: 
Livia de Almeida
Páginas: 
272 páginas
Preço: 
R$ 19,90

Compartilhe:

    Fale com
    UOL Entretenimento

    Siga UOL Entrete

    GUIA DE RESTAURANTES

    Mais Guias

    Hospedagem: UOL Host