UOL Entretenimento Resenhas

07/01/2009 - 20h30

"Para Francisco" traz sucesso da Internet para o mundo dos livros

MARTA BARBOSA
Colaboração para o UOL
Reprodução
Capa do livro "Para Francisco"
LEIA A TRECHO DO LIVRO
Um dos lançamentos mais interessantes de 2008 não é ficção, embora a gente leia torcendo que fosse. "Para Francisco" (selo ARX, editora Saraiva), da publicitária mineira Cristiana Guerra, é uma história de amor e morte. Reproduz, em forma de diário, relatos de uma vida entre os dias 18 de julho de 2007 e 29 de agosto de 2008.

A maior parte dos textos foi extraída do blog homônimo que a autora escreve ao filho, Francisco. No diário virtual (e agora no livro) Cristiana apresenta ao pequeno Cisco o pai, Guilherme, que teve morte súbita quando ela estava com sete meses de gestação. Fim e começo, morte e vida - é em torno desse paradoxo que Cristiana constrói sua emocionante narrativa.

Acostumada aos teasers publicitários, a autora consegue extrair uma leveza sabe Deus de onde para tratar de um tema deveras pesado, deveras trágico. Seu mérito está justamente na forma que encontra para dar nome ao inominável. E escrever sobre o turbilhão de emoções vivido desde que ela se tornou uma viúva grávida.

Em um trecho do livro, Cristiana compara a viuvez à sensação de pisar no chão, após uma volta assustadora na montanha-russa. "O que era rápido e intenso parou num segundo. (...) O perigo maior não estava no movimento do brinquedo. O perigo era seguir tonta, no silêncio, com o mundo balançando em volta."

"Para Francisco" é um livro triste, mas não depressivo. Mais um ponto para a autora, que consegue levar o leitor das lágrimas ao riso, da tristeza à emoção mais pura - como aquela que a gente sente quando pega nos braços um bebê de sorriso fácil.

Surpreendente mesmo é a coragem em se expor. Não há pudores em relatar as dificuldades em se enxergar viúva, as angústias de uma mãe/pai, os medos de mulher diante da experiência de recomeço. Cristiana escreve sobre a falta de um e a presença de outro com as mesmas notas em que descreve a paixonite pelo ator Daniel Craig após assistir seu primeiro "007" ou da cerveja gelada em jejum que virou hábito dos namorados.

Entre os relatos escritos em forma de diário, há recortes da correspondência pessoal dos dois. E-mails de amor, fotografias cheias de significados, letras de músicas que embalaram o casal. Tudo ganha um novo sentido, mais amoroso, mais emotivo, pela narrativa da mineira.

É uma obra realmente tocante, que aproxima o leitor de livros do universo não menos literário dos blogs. E talvez aqui esteja o ponto alto de "Para Francisco". Ele não acaba na página número 190. Continua a ser escrito para quem quiser seguir acompanhando essa história no endereço virtual http://parafrancisco.blogspot.com.



"Para Francisco"
Autora:
Cristiana Guerra
Editora: ARX/Saraiva
Páginas: 190
Preço sugerido: R$ 30

Compartilhe:

    Fale com
    UOL Entretenimento

    Siga UOL Entrete

    GUIA DE RESTAURANTES

    Mais Guias

    Hospedagem: UOL Host