PUBLICIDADE
Topo

Amber Heard nega ter traído Johnny Depp com Elon Musk e James Franco

Ator Johnny Depp comparece a julgamento na Suprema Corte de Londres - HANNAH MCKAY
Ator Johnny Depp comparece a julgamento na Suprema Corte de Londres Imagem: HANNAH MCKAY

Michael Holden

Em Londres

21/07/2020 12h53

A atriz norte-americana Amber Heard negou em corte, hoje que teve um caso com o chefe da Tesla, Elon Musk, James Franco ou qualquer outra pessoa, enquanto era casada com Johnny Depp.

Heard, de 34 anos, está testemunhando na Suprema Corte de Londres em favor do jornal Sun, cujo grupo editorial, News Group Newspapers, está sendo processado por seu ex-marido Depp por difamação devido a um artigo de 2018 que o chamou de "espancador de mulheres".

Ela alega que o astro de "Piratas do Caribe" a atacou em pelo menos 14 ocasiões, ameaçando muitas vezes matá-la, e que ele deu tapas, socos e chutes nela durante explosões violentas e ciumentas provocadas por consumo excessivo de bebidas ou uso de drogas.

Depp, de 57 anos, nega ter agredido Heard e afirma que as alegações são uma farsa.

Em sua declaração como testemunha, Heard disse que Depp a acusou de ter casos com famosos e começou a ficar louco de ciúme que levou à violência.

O tribunal foi informado que Heard trocou mensagens de texto com Musk em maio de 2016, depois que ela diz que Depp se tornou violento, machucou seus olhos e rosto ao jogar um telefone contra ela.

Questionada se teve algum relacionamento, Heard disse: "Não, não que isso importe muito."

Ela afirmou que não esteve em comunicação com o chefe da Tesla até 2016.

O tribunal também mostrou imagens de circuito fechado de Heard levando o ator James Franco até uma cobertura em uma noite.

"Ele estava me dizendo 'meu Deus, o que aconteceu com você?'", disse Heard ao tribunal.

O juiz, Andrew Nicol, disse à advogada de Depp Eleanor Laws que ele não achou tais evidências sobre ciúmes úteis para chegar à conclusão final.

O processo por difamação entrou em sua terceira e, à princípio, última semana no Supremo Tribunal de Londres.

O casal se divorciou em 2017 após 15 meses de um casamento turbulento. No julgamento de divórcio, Heard retirou sua acusação de violência, e Depp lhe deu US$ 7 milhões. A atriz doou o valor para diversas associações.

Para sua defesa, o jornal britânico menciona 14 incidentes, nos quais Johnny Depp se mostrou violento com a ex-esposa.

O ator nega categoricamente as acusações e afirma que, na verdade, Amber é que era violenta com ele.