PUBLICIDADE
Topo

Festival global de cinema visa romper distâncias impostas pelo coronavírus

Jill Serjeant

De Los Angeles

26/05/2020 13h25

O festival de cinema de Cannes foi cancelado, assim como vários outros eventos ao redor do mundo, pela pandemia do novo coronavírus — mas, nesta semana, os amantes da sétima arte estão recebendo uma amostra da experiência no conforto de suas casas.

A partir de sexta-feira, no YouTube, o "We Are One: A Global Film Festival" apresentará títulos novos e clássicos, conversas com diretores, música e shows de comédia com curadoria de 21 festivais, incluindo Berlim, Cannes, Veneza, Toronto e Nova York, ao longo de 10 dias.

O "We Are One" transmitirá mais de 100 filmes, representando 35 nações, incluindo a estreia mundial do documentário "Iron Hammer", sobre a ex-estrela olímpica chinesa de vôlei "Jenny" Lang Ping; uma conversa com os diretores Bong Joon Ho ("Parasita") e Guillermo del Toro ("A Forma da Água"); além de uma reunião comemorativa de 20 anos com o elenco do longa "Quase Famosos".

Inspiração

"Você poderá assistir à estreia do filme e, durante essa estreia, os cineastas vão aparecer e apresentá-lo. Haverá uma conversa depois", disse Jane Rosenthal, que organizou o evento global. Rosenthal afirmou que queria não apenas celebrar a indústria cinematográfica, mas também alcançar pessoas que nunca foram a um festival de cinema.

Ela disse que a ideia surgiu do festival de cinema Tribeca, que foi juntamente com o ator Robert De Niro em 2002, como iniciativa para revigorar Manhattan após os ataques de 11 de setembro ao World Trade Center.

"Estamos em uma situação semelhante, mesmo que isso [o coronavírus] seja ainda mais difícil. Não podemos nos reunir fisicamente. Então, comecei a pensar em como reunir o mundo em tempos de necessidade", disse ela.

Doações

Embora o festival seja transmitido gratuitamente, os espectadores serão convidados a doar para o Fundo de Resposta Solidária, uma iniciativa da Organização Mundial de Saúde (OMS).