PUBLICIDADE
Topo

Baby Yoda que mexe as orelhas e "fala" chega às lojas dos EUA no próximo mês

Arriana McLymore

Em Nova York

21/02/2020 08h57

Bonecos do personagem conhecido como "Baby Yoda", da série "The Mandalorian", do serviço de streaming da Walt Disney, chegarão às prateleiras das lojas dos Estados Unidos no mês que vem, anunciou a empresa nesta quinta-feira, após o atraso para a temporada de compras de final de ano em 2019.

Uma das versões mexe as orelhas e murmura e vai ser lançada por US$ 60 - veja só que fofura:

O personagem, oficialmente chamado de "A criança", mas que foi apelidado como Baby Yoda pelos fãs do programa, é a estrela da série baseada no universo da franquia "Star Wars" que está no catálogo do serviço de streaming por assinatura Disney+.

Curiosamente, a Disney "teima" em manter o nome original. Em um comunicado sobre o boneco, brincou: "Ele pode parecer um 'Baby Yoda', mas esta amável criatura é chamada de A Criança [The Child]."

Os fãs clamaram por brinquedos e produtos do personagem desde a estreia da série em novembro. Mas os bonecos do Baby Yoda não estavam disponíveis antes da estreia da primeira temporada da série "The Mandalorian" porque os criadores queriam manter segredo sobre a série, afirmou o produtor executivo Dave Filoni em uma entrevista em Nova York.

Brinquedos de outras séries incluindo "Star Wars: A Guerra dos Clones" também começarão a ser vendidos no mês que vem.

A Disney firmou uma parceria com as fabricantes de brinquedos Hasbro Inc, Funko Inc e Mattel Inc para fazer jogos de tabuleiro, bonecos e fantasias.

As pré-vendas de alguns dos produtos começaram no ano passado, e os consumidores devem começar a receber suas encomendas no próximo mês.

Paul Southern, vice-presidente sênior da franquia para os produtos de consumidores da franquia "Star Wars" na Lucasfilm, disse durante um painel que ele e sua equipe de desenvolvimento de produtos estavam cumprindo prazos mais apertados para criar produtos, apesar de terem perdido a temporada de compras do último final de ano, o que causou muita polêmica entre os fãs.

"Nós precisamos redesenhar a maneira que íamos para o mercado", disse.

Geek